A Garganta da Serpente
Veneno Crônico crônicas
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Quem 'es'?

(Tania Montandon)

A doença mental surge como tentativa do sujeito assinar a propria vida, justificar sua historia, nome, morte(e/ou vida) antes do fato acontecer sabendo q vai acontecer(morrer).

Os sintomas positivos nos episódios psicóticos são respostas a essa busca de responder a essa pergunta 'quem es' ou mera reação à tensão inerente a vida.

O ser humano é o único dotado de um sofrimento intrínseco, decorrente do excesso, de algo que incomoda, perturba ou provoca insatisfação", atesta Manoel Tosta Berlink e gasta muita energia antes de reaproximar da realidade e perceber o vão da procução e consequente sentimento de fracasso, depressão e inutilidade ? sintomas negativos, paralisia e apoio nos ganhos secundários.

Vira um ciclo vicioso, pra que vivo? Afasto, sei que o outro, ao se colocar no meu lugar, sentirá minha dor, volto, fracassei em amar e/ou trabalhar conforme os parâmetros ideiais ou desejados pela sociedade. Afasto, o outro vai me dar atençao por dó. Mas depois que já surtou isso não faz diferença, qualquer ganho serve. Volto, eu não sou o que idealizei, depressão, tende a repetir alguma produção de delírio ou algo assim e gasta a energia e volta ao ciclo.

Quando a tensão diminui e a pessoa está mais calma, também está cansada e frustrada, tudo em vão de novo... e por aí vai se não muda a postura . Acaba vira ndo objeto de gozo e tendo paralisia diante uma civilização que não considera sua vida como de cidadão digno, pois louco é marginal, excluído, ou preso ou aidético ou leproso. A sociedade, com medo da própria loucura, ignora, afasta evita essas pessoas(tabu) e uma mudança maior fica quase impossível.

“(...) preferem viver num caos gerado por eles 'a viver passivamente em um caos que os transcende e que é gerado a partir de fora deles mesmos”; afinal não são repolhos, como disse Joel Birman certa vez.

  • 1226 visitas desde 1/12/2009
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente