A Garganta da Serpente
Veneno Crônico crônicas
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

ALMAS APRISIONADAS

(Olympia Salete Rodrigues)

Conversando com um amigo, ouvi um pedido curioso: "me fale um pouco do tempo da ditadura, que você acompanhou." Sua faixa etária está entre 35 e 40 anos, ou seja, ele também deveria ter acompanhado, embora muito jovem. Manifestei estranheza e ele me explicou: "Naquele tempo eu estudava em colégio militar e ali o assunto era proibido. Portanto, nada sei a respeito. Comprei um livro, mas alguém me pediu antes de eu ter lido e eu dei." Conversei um pouco com ele e prometi fazer uma pesquisa na Internet para lhe indicar fontes seguras em que ele pudesse se informar. Foi o que fiz, mas não sei o resultado pois, apesar de nos falarmos muitas vezes, ele nunca mais tocou no assunto. Como conheço bem seu comportamento, acho que tenho razão em pensar que ele se desinteressou completamente pelo assunto. E o fato de ter dado o livro com tanta facilidade me permite pensar isso.

Diante desse fato que parece corriqueiro, levanto a hipótese de que, como ele, muitos jovens da época podem estar no mesmo caso: completamente alienados de um tempo terrível e importante da história de nosso país. Um tempo em que tudo foi censurado: arte, cultura, palavras e até idéias foram aprisionadas. Um tempo em que vidas preciosas foram covardemente tiradas porque tiveram a ousadia de expressar seu pensamento. Um tempo em que apenas pensar já era perigoso, falar era temeridade. Um tempo em que muitas pessoas desapareceram de repente, tantas das quais não se tem notícia até hoje. Tempo em que muitos não tiveram respeitados seus direitos de cidadão: o próprio patriotismo foi mascarado ou massacrado. Tempo negro, assustador, funesto, que jamais deve ser esquecido.

Não estou tão preocupada com o rapaz que me questionou. Se não está interessado, fica alienado porque quer. Estou preocupada, sim, com o número de pessoas - jovens adultos - que possam estar na mesma situação porque tiveram seu direito de saber desrespeitado. Isso seria alienação em massa emperrando nosso sonho democrático.

Isso quer dizer que esses adultos alienados certamente difundirão conceitos enganosos, pois é tudo o que têm, marcados que foram injustamente. Formarão suas famílias, terão filhos que correm grande risco de serem formados para a alienação e que isso nunca tenha fim. Até que perderemos de vista os verdadeiros culpados, os repressores que um dia taparam seus olhos e seus ouvidos, que foram desleais à pátria e formaram batalhões de desleais indefesos.

Fico estarrecida pensando que, neste país que tem sede de liberdade, possam existir ainda milhares de almas que foram cruelmente aprisionadas e não conseguiram arrebentar as correntes, as grades e os cadeados da indecente prisão.


  • 1164 visitas desde 9/08/2006
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente