A Garganta da Serpente
Veneno Crônico crônicas
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Experiência Sobre a Importância do Ensino de Primeiros Socorros

(Luciana do Rocio Mallon)

Faço aulas de dança, em uma academia, com o objetivo de melhorar os meus problemas de coordenação motora. Semana passada aconteceu uma situação inusitada durante estes treinos:

Eu e minha turma estávamos fazendo uma dança com leques quando, de repente, uma colega, levemente obesa, caiu no chão. Naquele instante pensei:

- Ela deve ter levado um tombo.

Então, a professora e outra aluna chegaram perto da moça caída. Assim, a colega exclamou:

- Ela desmaiou!

Deste jeito aproximei-me da vítima e lembrei-me da matéria sobre Primeiros Socorros que tive no curso de Cuidador de Idosos. Logo a aula veio na minha cabeça como se fosse um filme. Desta maneira, primeiramente, verifiquei se a paciente estava respirando, depois medi os batimentos no pulso. Assim comentei:

- Ela está pulsando muito devagar.

Após isto verifiquei se a moça estava com febre e a testa dela estava fervendo. Novamente retornei ao pulso e exclamei:

- Agora os batimentos dela aceleraram de uma hora para outra e ela está com febre. Por isto, há o risco de dar convulsão.

A professora exclamou:

- Por favor, não diga isto!

Então a garota começou a tremer e ficou em posição fetal. Peguei nas suas pernas e senti que elas estavam duras. De repente, a paciente abriu e fechou os olhos ao mesmo tempo, mudou de posição e suas mãos ficaram frias. Novamente, lembrei-me do curso e falei:

- Tentarei a massagem "toráxica".

Coloquei as minhas mãos cruzadas em formato de conchas no peito dela e comecei a fazer massagem cardíaca. Na quarta massagem ela abriu os olhos e retornou ao nosso convívio.

Através deste texto podemos concluir que o ensinamento de Primeiros Socorros é essencial. Por isto seria uma boa idéia se este conteúdo fosse passado nas escolas, dentro da disciplina de Ciências Biológicas. Afinal, ninguém está livre de passar por uma situação como esta que foi descrita acima.

  • 787 visitas desde 2/06/2017
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente