A Garganta da Serpente
ajuda
 
 
  versão para impressãorecomende esta página
Douglas Lara saiba mais sobre o autor

Namorar, existe algo melhor?
(Douglas Lara)

Estava dormindo pesadamente.
O cansaço de noites pouco dormidas refletia no sábado de manhã.
O telefone tocava insistentemente.
Como fica distante de onde durmo fui correndo aos sopetões para atender.
Atendi e recebi do outro lado um sorridente bom dia perguntando: você estava dormindo?
Respondi sim e perguntei, que horas são? Ouvi são quase 10 horas (pensei, será da manhã)
O elemento surpresa (adoravel) já tinha me tomado.
Ai veio o convite: vamos tomar um café e colocar o papo em dia.
Pensei os deuses hoje conspiram a meu favor, era tudo que queria, ver minha lindinha.
A voz que ouvi no telefone já tinham deixado feliz.
Disse: daqui uma hora, ela disse: não, daqui a meia hora.
Onde perguntei? Ela disse ai.
Pensei entao tenho que cortar uma das coisas, BB ... deixo de fazer barba ou tomar banho.
Enquanto escovava caprichadamente os dentes decidi como reduzir os 30 minutos.

Sai apressadamente e estava andando na calçada em direção de nossa pracinha predileta escutei uma leve buzina e um carro dirigido por uma mulher parando ao meu lado.
Meu coração não se aguentava de felicidades.
Subi no carro e pedi, como temos pouco tempo vamos direto para aquele café pouco movimentado e poderemos conversar.
Chegamos no café nos fundos de uma padaria de bairro e nos sentamos no banquinho ´elis´ aqueles banquinhos equilibristas comuns de bar.
A garçonete informou que não tinha café expresso. Ela optou por uma coca light enquanto aceitei um café de térmica.

Primeiro fiquei olhando atentamente para ela: rosto, cabelos, roupa enquanto ela fazia o mesmo comigo. Olhei nas mãos e perguntei sobre o anel que ela tinha comprado durante a semana. Ela contou-me do material que era feito e continuamos jogando conversa fora.
De mãos dadas.
Conversamos mais de uma hora, fui até o carro para ela retornar a sua casa e fiquei só com o coraçao apertadinho de saudades.
Coisa boa namorar de mãos dadas num sábado antes do almoço.
Tinha me esquecido como era.
Valeu o sábado.

1531 visitas desde 27/06/2006

   
 

Namorar, existe algo melhor?

Por que o rabo não abana o cachorro?

Inconstitucionalidade?

Beijo afrodisíaco

Estou com um pobreminha dotô, tô presa!

Sukyaki na delegacia

 

Copyright © 1999-2013 A Garganta da Serpente
Direitos reservados aos autores  •  Termos e condições  •  Fale Conosco www.gargantadaserpente.com