A Garganta da Serpente

Rosa Pena

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

!

Sem flores!
Fruta sim!
(apenas uma)
Sem jóias!
(nem os anéis de Saturno)
Lua sim!
(sem nave de volta)
Brincamos no espaço...
Sem drama!
Você cavalheiro eu dama.
A maçã continua como veneno
que mata sem pena
qualquer parênteses entre nós.
Ficamos apenas
com os pontos de exclamação!
Tintim!


(Rosa Pena)


voltar última atualização: 08/10/2007
8378 visitas desde 01/07/2005

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente