A Garganta da Serpente

Lu Freire Sanches

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Danço com Você

Ao Dançar...
Sinto o vento...
E danço ao vento.
Abraços abstratos...
Mãos que se entrelaçam...
Corpos juntos.

E num rodopio delinear...
Olhos nos Olhos... Danço com você.

Somos brisas...
Estamos ao vento.
Somos Abstratos...
Somos o Nada!


(Lu Freire Sanches)


voltar última atualização: 06/07/2007
11335 visitas desde 01/07/2005
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente