A Garganta da Serpente

Lu Freire Sanches

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Chuva Lilás

Caminho pela rua deserta...
Somente a chuva e eu.
Chuva fria, fina...
Molha meu rosto.

Te vejo lilás
Chuva Lilás..
Molhe meu rosto...
Junta-se as minhas lágrimas.

E vou caminhando
Sinto meus cabelos longos,molhados
Chuva que vai encharcando..
Todo meu ser...

Sinto-me purificada
Com meus pés descalços
Minha Alma se desnuda
Eu e a chuva Lilás.


(Lu Freire Sanches)


voltar última atualização: 06/07/2007
11502 visitas desde 01/07/2005
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente