A Garganta da Serpente

Luiz Reis

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

NUVENS EXPLODEM BOMBAS ATÔMICAS
SUSPENSAS VIRTUALIZAM A TERRA
EM QUE FLANAMOS FLUXOS CONTÍNUOS
MOLDADAS PELO VENTO
PATAMARES FIXAM CINZAS
NO AR EXPANDEM
A LUA QUE SURGE NO AZUL CLARO
E INTENSO
A LUA QUE FULGURA NO DIA AZUL IMENSO
NOS CAMINHOS DO AUTOMÓVEL
RODOVIAS SE CONFUNDEM
PAISAGENS INSTANTÂNEAS
PAISAGENS EM DESLOCAMENTOS
ENCARNADAS NA VELOCIDADE
SUCESSÃO DE MOMENTOS
DÍSPARES


(Luiz Reis)


voltar última atualização: 10/05/2017
9356 visitas desde 24/03/2007

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente