A Garganta da Serpente

Luiz Reis

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

O AGORA NÃO ESPERA
ENVOLVE INSTANTE
EM QUE CARREGA
EMBALO
DESEMBARAÇO DO FULGOR
RESPIRAÇÃO OFEGANTE
SENTIDOS SUSPENSOS
CORES NUM SEGUNDO
INTENSO
DECOMPOR O IMEDIATO
SOBREPOSTO EM CAMADAS
INTERCONECTADO
AO INFINITO
O AGORA NÃO TE ALCANÇA
CAVALGADA ENSANDECIDA
VENTO NAS VENTAS
PALÁCIOS INCANDESCENTES
DO AMOR MAIS FORTE
JORNADAS DESCENTRADAS
RIOS EM CONEXÕES
INTERPENETRAR
A SER ÂMAGO
E A DISCIPLINA
DE MUDAR CONSTANTEMENTE
ZUMBEM CIGARRAS
ÁRVORE DISSEMINANDO
PULSA MENTE
ARMADILHAS DA DELÍCIA
NUVENS EM FLUXO LENTO
DILAPIDAÇÕES MINERAIS
MOVIMENTOS SÍSMICOS
DÍNAMOS E LAÇOS
NA PERSISTÊNCIA INSISTÊNCIA
IR


(Luiz Reis)


voltar última atualização: 10/05/2017
9364 visitas desde 24/03/2007

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente