A Garganta da Serpente

Líria Porto

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

perdão

quem plantou um pé de pranto
bem no canto do meu olho
hoje chora de remorso

isto ou aquilo nem lembro
nenhuma importância tem
e se um dia veio à tona
foi indolor e sem peso
igual uma cicatriz
um arranhão
um nem sei


(Líria Porto)


voltar última atualização: 23/02/2011
24004 visitas desde 01/07/2005

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente