A Garganta da Serpente

Líria Porto

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

desbunde

olha-se ao espelho
requebra-se de lado
e o velho diabo
redunda abundância

pra que dividir
pra que repartir
se a bunda já veio
partida ao meio?

o espelho advoga-a
dá seu veredicto
o que abunda
não atrapalha

tire sua saia
e cinta


(Líria Porto)


voltar última atualização: 23/02/2011
24013 visitas desde 01/07/2005

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente