A Garganta da Serpente

Delasnieve Daspet

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Descaso

Em nossos corações, belas canções,
Semeiam a paz
Com palavra reais.

Mas as sementes não germinam...
O que fazer com esta sensação
De telespectador da vida?

Nos olhos,
Pensamentos passageiros,
Perpassam...

Na mesa, etiqueta,
Faces maquiadas, indiferentes,
Não podem e não querem fazer nada....

A poeta dilui sua emoção
Com pós nos olhos,
Em vão.

A canção escrita em silêncio,
À beira da vida,
Com mãos tensas, máscara no rosto,
Dureza na voz,
Chora os sonhos feridos...

Por que tanto descaso ?

(DD_Campo Grande - MS - 20.04.10)


(Delasnieve Daspet)


voltar última atualização: 25/04/2017
16950 visitas desde 01/07/2005

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente