A Garganta da Serpente

Aline Aimée

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Denúncia

abaulado em frescor de lírio
paira um alento
ah, que lento
e risca um mistério
na superfície da pele
quieta

vai seduzi-la ao arrepio
(segredo)
beijar-lhe cicatrizes antigas
louvá-la por maduras resistências


e ela, brilhando em penugem gracejante,
se ri, treme,
caçoa sanguínea do fascínio despertado

:é manta calejada ,
de rubores inconfessados,
mas se acusa indefesa -
latência que não se acostuma.


(Aline Aimée)


voltar última atualização: 19/04/2011
15010 visitas desde 19/04/2011
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente