A Garganta da Serpente
Ouroboros poemas sem fim
ATENÇÃO: devido à invação de spammers, os poemas sem-fim estão temporariamente bloqueados para novas contribuições. Pedimos desculpas pelo transtorno.

NOITE


A lua cai
sob o corpo quieto.
O copo trincado
protege a mão bamba.
(A Garganta da Serpente)
A noite é dura e fria,
Noites longas sem fim.
Só pela noite vivo,
e a noite anseia por mim. A noite é manto,
É cobertor perfurado,
Feito de remendos,
De trapos dos longos anos. Sombras

Quando a Escuridão Reinar
As Feras Sairão Pela Noite
Não Restará Estrelas Nem Luar

As Sombras Dominarão a LuZ
Sumirão Homens e Mulheres
Surgirá a Morte que Seduz

Quando tudo estiver terminado
Ele terá chegado
Senhor da Guerra
Lorde Das Trevas

Provará Que O Sangue é mais Denso que a água
O fogo queimando com raiva... com ódio...
E o Fim Estará Próximo...

by [ TIX ]
Rafael Garcia Quando ele chegar, nada restará...

Ele virá, rasteiro e singelo,
Atacará todos aqueles que nele não confiam,
E a Terra torna-se-á o caos.

Qaundo ele chegar, nada restará.
Nada, além daqueles que confiam nas sombras úmidas e infectas,
Que espalha a morte e a destruição.

Aí sim, o mundo chegará ao seu fim. Nela, tudo são flores, tudo são trevas
no infinito da escuridão
perco horas, acho solidão
é nela que encotro amigos poetas.
Amigos que se unem para escrever
Escrevem para não sofrer
Sofrem por não poder dizer:
"- Garota eu amo você!"

Mas para que
escrever se saber que vai sofrer?
Escrevo por prazer,
escrevo para VIVER!

Na noite acho inspiração
é nela que desmancho meu coração
por causa de uma paixão Tudo isso porque hoje
É o amanhã
Que tanto nos preocupava
Ontem Me diz,
que amor é este que vive dentro de mim,
que faço força para arrancar,
mas que sempre está presente.
Me fala...
Me explica...
Me ajuda...
Diz, se tu és a minha outra parte, minh'alma gêmea,
ou se sou eu quem te quero demais, e as vezes,
em momentos que tu estás totalmente desarmado,
me vejo dentro do teu olhar...
Diz, se somos feitos um para o outro,
ou se sou eu que me sinto dentro do teu peito
com a esperança do teu amor.
Diz, se é sonho ou ilusão,
quando sinto teu carinho
de forma diferenciada e agradavél para mim.
Me fala,
o porque de conhecer teu corpo e
o saber de cada curva tua, sem nunca te ter tocado.
Me explica,
este aroma de jasmim e rosas que me envolve,
esta paz e esta alegria que sinto ao teu lado.
Diz, me fala, me explica, me ajuda...
Então, se tua resposta é o silêncio.
Apenas me abraça, me envolve neste carinho,
nesta única migalha de amor.
Me fala,
Me mostra apenas uma vez.
Me diz que um dia me quis.
Me quis apenas por um segundo,
Apenas por um momento.

Assim, na escuridão da noite sem fim,
Poderei morrer.
Poderei dizer adeus a meus dias de vida terrestre.
Poderei dizer àqueles que do outro lado encontrar,
Quem, um dia,
Num simples momento,
Alguém me quis.
Me quis por um momento.
Me desejou e lembrou-se de mim.

Lembrou que,
Algum dia, por algum momento
Eu fiz algo que alguém fosse lembrar.
Lembrou, que, algum dia,
Eu fiz algo de bom,
E que alguém, algum dia,
Reconheceu e lembrou o que eu fiz.
(klaus_)
FICA SEMPRE A MEU LADO DIVIDA COMIGO TUDO QUE SENTIR VONTADE,INDEPENDENTE SE ACHAR IMPORTANTE OU NAO.QUERO SEMPRE SENTIR VOCE PRESENTE NA MINHA VIDA,PRESENTE EM MIM.SENTIR SUA CONTINUIDADE,DUPLICAR NOSSAS DIMENSOES ASSIM FICANDO MAIS FORTE.EXISTIRAO MOMENTOS QUE A NOSSA IDENTIDADE SERA UMA SO SEREMOS TAO LIGAGADOS QUE UM SO RESPONDERA PELOS DOIS ...ASSIM SER E TE FAZER MUITO FELIZ. Noite.. Véu breu... Céu meu
Com tímida claridade
A Lua que é tua anuncia
A hora em que o Sol te rasga
Abrindo-te negra cortina
Para o novo ato do novato DIA "Uma vez me disseram que eu poderia ser e ter tudo que eu sonhasse, mas às vezes acho que não funciona, senão, porque ainda não está ao meu lado? Onde estará agora? Tão perto, mas tão longe, mas ainda assim, perto de meus pensamentos e muito mais perto do meu coração. Porque Deus não ouve minhas preces, e a trás para perto de mim? Não sei, não tenho a resposta , mas uma coisa é certa, se na vida fosse tudo Tão fácil, ela não teria graça................"

Penso na SERPENTE negra que na noite rasteja,na calçada da grande cidade um homem ela quer.
Penso na rastejante mulher que na noite rasteja agarrada ao meu pé, gritando desesperada que me ama,que me quer. Em seu manto escuro
Que obstrói, que corrói
que abriga,
sempre com certa estima,
as lágrimas, os suspeitos sorrisos
desatinados dos seres noturnos
Que por si só são confusos
por venerá-la tão somente
Insana, um tanto amiga
sempre lá com sua cortina
de luar, de sonhar...
Que ora ofusca,ora brilha
a alma de quem a acompanha
na vasta imensidão
na eterna propagação
de sua entranha obscura...


(Aline V)
... Sim, é ela que me mostra....ela, a minha única amiga...
Que semprese justifica na sua imansidão
É ela que me diz quem é você
E porque você?Porque não outro?
Porque você foi escolhido
Para ser meu prometido
E no entanto me magoar
E ela me mostra suas faces
suas manhas seus segredos
É ela que me diz quem é você
O que é você, se está realmente comigo..
Ou é um inimigo
do amor da paixão
Enganador,
Propagador da ilusão
Que racha meu coração
De maneira tão fria...
É ela, a minha amiga
A noite, em sua imensidão



(AV)
No fundo da falência material,
Encontrei um tesouro desvalorizado pelo
mundo.....Um amigo.. No fundo da falência material,
Encontrei um tesouro desvalorizado pelo
mundo.....Um amigo.. "No fundo da falência material"
Após o crepúsculo
encontrei não um amigo
mas uma amante
envolta em trevas
dona da escuridão
esposa dos chapados
a bruxa má do Oeste
das almas perdidas sem sensibilidade
a musa minha
o mundo meu
preso por horas
que terminam
quando me vem o sono
este mesmo mesmo sono
cafajeste e ordinário
que parece ter um caso com a Aurora. ...essa noite que nunca acaba
estou com frio, estou sozinho
você, que sempre longe, me abraça
me deixa só dormindo...

...que acordar
dessa imença solidão
esperar amanhecer
para tentar reconquistar seu coração...

...quero a luz
não basta ser elétrica...
...quero a voz
não basta ser calma...
...quero você
que na noite se perdeu
com a minha alma em chamas... ...quero escuridão
pra te guiar
...quero frio
pra te aquecer
...quero noite
pra dormir
...dormir e contigo
supracitado sonhar.
(anônima)
...quero sonha,
prá te encontrar.
...quero luta,
prá poder continuar.
...quero amigo,
para poder confiar.
...quero amante,
prá que eu possa amar.
...quero alguém que diga "sou seu",
para eu poder dizer "és meu".

Quero poder, um dia, dizer a todos aqueles que me fizeram de bobo: "cá estou, em UM MUNDO QUE EU CONSTRUI". Um mundo que não precisa da sua decadência, da sua mentira, da sua idiotisse e banalidades. Um mundo que foi feito por mim, para aqueles que comigo lutaram. Para aqueles que comigo venceram!" ...da janela da pra ver
vários pontos
todos luzes
todos sós
...da janela da pra ver
vários anjos
todos luzes
infantes sós
...da janela da pra ver
estrelas
corações solitários
buracos na cortina da noite. toda noite
sozinha em meu quarto
lembro de ti
de nossos beijos e abraços ardentes
lembro de mim
simples, insegura
mas com a certeza de ser este o amor de minha vida.
moite fria e escura
sem você para me aquecer
onde está você???
...na brisa fria
que te escorre pelo rosto
...nas estrelas
que refletem tua cama ansiosa
...na escuridão
que te observa nua
...na saudade
que te faz masturbar
...no orgasmo
que te faz gozar
ao lembrar de mim. ...na noite impura...
que te faz implorar.
...na rua escura...
que te faz chorar.
...no pior momento da sua vida...
que te faz sofrer,
lembre, pelo menos por um segundo, que eu estou aqui.

Que eu estou e estarei aki, sempre.

Sempre que quiser,
sempre que precisar,
sempre que desejar.

Lembre-se que eu não te esquecí,
que eu não esqueço aqueles que amo.

Que estou aqui,
sempre, sempre...

Apenas um vapor
sorvia a noite.
Deixando um silêncio inquieto.
No quarto,
a luz acesa
a cama desarrumada
e um cigarro no cinzeiro.
Marcas
de um amor transitório
que por ali passou
e que mágoas
por rastro deixou. E que pelas trevas noturnas caminho,
E o atalho da morte tomo.
Poe já falava sobre a morte rubra,
A máscara da morte rubra.
Acho que vi tal máscara,
e acho que ela é a noite.
Deduzi que noite é morte,
pois ambas são cobertas por mantos negros.
Sendo assim, não desejo dormir.
Ficarei acordado a noite inteira,
me protejendo da noite.
E se por acaso pegar no sono,
gostaria que soubesse que a amo.
Minha querida, desculpe,
esta noite a morte me busca,
e ela não possui compaixão para com os demônios... Vem e age conosco,que também somos servidores frágeis e pequeninos...
Para isso,ninguém te pede certidão de santidade, em demonstrações de grandeza.Basta que nos estendas a tua migalha de colaboração e uma réstia de luz...
ailean. Não sei mais o que pensar.
Na noite é que me vem a loucura.

Sei que não é verdade, mas, mesmo sabendo disso, me afogo em mágoas, com medo de perdê-lo. Tenho medo de que, algum dia, não nos vejamos mais. Tenho medo de fazer algo, de dizer algo, de pensar em algo que me faça perdê-lo.
É na noite escura, sombria e infeliz, que eu penso nisso.
É nessa noite escura, sombria e infeliz, que eu penso, mas não quero acreditar, pois sei que é loucura. Sei que isso é apenas uma ilusão, que vem com o propósito de me ferir. Sei que iremos ficar juntos, sempre. Sei disso, e quero acreditar.
Então deito, viro a cabeça para o lado, e durmo. Tento esquecer a noite, tento fazer com que desapareça... tento ser EU mesmo.
Viro a cabeça para o lado, e durmo. Durmo para não pensar em perdê-lo: meu amigo.
(klaus_)
Vocês sabem que o dia destrói a noite?
E a noite divide o dia?

Alguns nascerão para o suave deleite
Outros para os confins da noite...

Não há por onde, sem sentido ou surpresa
Leve-me ao seu extase, sem saudade ou tristeza
Pegue a estrada para o fim da noite...

Descubra seus prazeres
E sinta toda sua dor

Leve-me ao seu nirvana
Me detenha aos seus braços
levemente anestesiado
E carinhosamente acariciado

Quero ver o tens a me mostrar
Sentir o que tens a me tocar
Saber o que tens a me contar
e finalmente, morrer antes de gozar...

Suave deleite antes desejado...
Prefiro a noite a me deixar extasiado!
Noite... Em ti vejo claro
A clareza do dia ofusca
Chave escura de minh'alma
Tua calma, tua paz... serena a busca
Vetustas lembranças de andanças milenares
De amores, de horrores, de suores e andares
De cantares, de batalhas, de poemas e sabores
Balanço maluco que maluca(mente)
Semente do viver novo, do caminho que desejo
Ampara-me, escuro momento, na fraqueza, no tormento
Ajuda-me, clareia... sombrios os pensares
Divide comigo a paz
Faz tua negritude me envolver
E a plenitude do viver
por certo estará em mim
Como meio... como fim... Extensão do infinito
Cidadão do Universo - exponho em versos, aflito
Anseios de liberdade.
Espírito livre em verdade
Preciso encontrar o meu tom
Seguirei com a busca onde for
A entender a verdade libertadora
De amar e de saber o que é amor ( ? ) Noite que me faz pensar,
que me faz refletir.
escuridão que me faz lembrar
dos seus lábios que ontem senti!
Já não sei se aquilo foi um sonho
ou se a realidade vivi,
só sei que você me abraçou e
dentro de você me perdi!
Noite que é amiga, que e amante.
Noite que é quela à quem amo.

Noite, tu és quem venero.
És a que amo,
e por quem minha louca mente anseia.

És meu portal, minha turva a sombria amiga.
És confidente, fiel.
És ombro amigo. És coração, és escuridão.
És calor e frio. És meu amor sombrio. És fim e começo dos dias
Pois crias um mundo pra mim.
És, sim, um vão de alegrias
Com vias de amores, enfim...

És quem me traz alegria,
nos dias quentes e frios.
És quem aquece meu coração,
e que não o deixa vazio.
És pétala, bombom, chocolate.
És raio, fogo, trovão.
És beleza, és coração. Oh, Noite, as estrelas te guiam
E fiam teu céu ao luar...
Voar na amplidão é o que viam,
Mas tinham teu nome a adorar.
Ela foi amada
na presença da dama noturna
oferecida em sacrifício
ao sol
pra desvirginar-se
em gozo noturno
Pela pureza retida na noite
pelos olhos que ficaram ao sol
das lembranças que o dia guardou
e que a noite
- do alto da sua majestade -
soprou... Fere de leve a frase e esquece nada convem que se repita
Só em lingugem amorosa agrada a mesma coisa cem mil vezes dita. Suave consciência do que ficou para trás,
Escondo-me no escuro mesmo à frente de alguém...
Sonho que morri, numa vida que vivi
Talvez um dia eu acorde para lá de tudo mim... Não sei se o sei, mas a única coisa que sei é que a minha vida corre, friamente, de noite, sem pensar...
Apenas fica a alma a contemplar o Luar...que um dia... morreu E ainda que o ainda se é amigo do rei Sol,
Sua Lua se resiste num azul desbotado
Que não o azul-negro dos seus olhos Mas a noite não se faz do dia.
É tão fria, serena, suprema...
Pois a gema da noite é a magia
Que havia em seu próprio morfema. A noite é a dona dos sonhos
Dona dos pesadelos
Dona dos amantes
Dona dos pecados

A noite possui meus pensamentos
Meus sórdidos pensamentos
Destroi meus bons pensamentos
E me inunda com alguns pensamentos

Pensamentos que so ela sabe
So a noite
Pensamentos secretos
confidenciados somente à ela

Pensamentos sobre alguem
Sobre esse alguem
eu gostaria de saber
apenas seus pensamentos. A noite é confidente, fiel, vidente.
É ela quem lê meus pensamentos. Quem sabe de tudo o que penso. Apenas ela.

É ela que conheçe meu verdadeiro amor. Sabe onde ele está agora. É ela quem o protege.

É ela quem faz com que ele não corra riscos. É ela quem o protege, assim como eu a ele.

É ela, a noite, a senhora sombra, quem lê mesu pensamentos.
É ela quem sabe agora, onde esta meu amor. O meu amor obscuro
Como a noite fria
Que em seus olhos
Refletindo medo e carícia
Esperando um toque de desejo
Como a rosa negra
Vinda do inferno vermelho A noite cai,o frio desce,e com ele vem junto a tristeza,que pertuba meu sono e domina minha mente.E a rosa vermelha que veio do inferno negro,atende pelo nome de "Tessia"! Te vejo infinita,invejo quem grita,o fim do silencio:cançao que nao acabou interna luz em fuga,lanterna sangra e suga,pra ouvir melhor,melhor apagar a luz...Aquela luz que atende pelo nome de Kyara. Como e que pode ninguem continuar isso?!?Ja faz mais de tres meses que eu nao vinha aqui e ainda ninguem escreveu nada!Ah! A Tessia foi embora me abandonou completamente... Cara Kyara, a noite é o nada,
a solidão,
que obsta o pensamento,
sentimento... de
querer mais e não poder.
Olhe para as estrelas e contemple o infinito,
a imensidão,
o poema sem fim. QUE PELAS ENTRE LINHAS DESTE RELATO ONDE A INSANIDADE IMPÉRA HÁ O DESEJO DE COM A NOITE ETERNA PERMANECER EM PRANTOS, ALMAS ESPANTADAS QUE TIRARAM SEM PEDIR O SANGUE QUE FOI LHE DADO
(TRASHER)
assim comno o choro cobre a noite, tambémn ele cobre a mente dos pequenos não-lúcidos que na noite vagueam como cobras vagueam na selva.
Senhora da noite, teus filhos te invocam! Vem até nós, aprecia nossa loucura sã.
Venha senhora, nós te invocamos! noite...palavra simples, mas um significado misterioso.
Seu misterio consegue me intimidar mas sua beleza me fascina, seu manto negro me proteje e assim faço minha caçada nas trevas... A escuridão recobre a Terra
mais uma vez.
Os vultos
perseguem a lembrança da lua.
Há corujas espalhadas pelo universo.
Preciso da noite,
como preciso do seu corpo
insano.
As estrelas continuam nos escutando.
nao sei da noite
mas que de mim mesmo:
o instigante insano mistério. A noite é gelo
Para aqueles que nao amam
A noite é fogo
Para os que querem, desejam, chamam
A noite é fim
De um Ontem, da monotonia
A noite é início
Uma promessa de um novo dia
Enfim, a noite é êxtase, é paixão, é dor.
É quando ecoam os gemidos de amor.
É quando morrem de frio os que não tem chances...


Um grito de desespero - The end of the so fucking special love

Um grito de desespero,
Agonizante em minha mente.
Como desejava,
Que desta vez fosse diferente.

Na vida tudo se repete
E vai cada vez pior.
Não desejava amar-te tanto,
Não desejava, sem você, ficar só.

Solidão esta que parece eterna,
Neste castelo tão vazio.
Que antes, uma decoração tão bela,
Agora um mórbido jazido.

Então vejo se perder a luz,
À vida, o encanto.
Paro em um instante que me conduz,
A um melancólico e triste... pranto.

Como se à cada lagrima,
Caísse um pedaço de meu coração.
Como se à cada pedaço,
Mais envolvido pela escuridão.

E pensar que vi-me um dia como um anjo,
Que agora cai e perde suas asas.
Sem você a vida perde o encanto,
E se transforma em um rio de magoas.

Onde me afogo,
Perco os sentidos
E deixo de existir.

Caminhando pelas sombras.

Quem foi que disse,
Que nas sombras não existe beleza?
Quem foi que disse,
Que somente á luz do dia se vê com clareza?

Durante o dia tudo reflete
Muitas vezes luzes falsas
Durante a noite que nos protege
Aquele que nela vive encontra respostas

E em um trilhar sombrio
Encontro a sua face
Sentindo-me tão sozinho
Entre túmulos e lapides

E minha alma enche-se de um desejo
Desejo de sentir seu beijo
E com seu beijo nova realidade
Para sempre, por toda a eternidade
E EM LÁSCIVA PELE ME ENVENENA COM TEU SANGUE QUE ESCORRE POR TUA BOCA
EM MEU GOZO SENTIR A MORTE EM PRAZERES NEGROS ME ACABAR
SUCUMBINDIO A DOR , A MORTE, A TEU AMOR QUE NÃO ME ACOLHE
FAÇA COM ESSA ALMA DOMINDA
SINTA A DOR DE DE UMA RAÇA ODIADA
E JUNTO COM A NOITE ACABE EM DOR
E QUE ESSA DOR COMO TODAS AS NOITES VOLTE
E SANGRE EM MEUS BRAÇOS
mas que a noite não se finde
e que o nocturno nos faça presente
em eternidade qual o agora
e vença a luz
e rompa a clara dor
e em laços negros de inefável amor
a noite ainda há de se debruçar sobre nosso gozo
e dir-nos-á:
"acolhe-me em poesia, acolhe-me em vida
e eu não provocarei nenhum pesar,
pois a luz que não brilha em minhas entranhas
é a máxima do amor que se pode descobrir." Como a lua está bela hoje!
Em seu império...
esse mistério que tanto me atrai!
Sua pele alva...
Seus traços,
sempre tão enigmáticos.
Sua luz,
quanto consolo!
Paro... em tranze...
por um segundo -
que nem mesmo a voracidade
de cada grão de areia
ao cair em terra firme
no solo da ampulheta
contasse o seu tempo -
como se pudesse tocá-la
apenas sentindo...
apenas admirando!
a esta noite sombria e fria....
me trazem vc como uma brisa que toca macia o meu rosto....
Me deixo então conduzir-me pelo assovio na beira da praia ....
o mar me chama e as ondas cantam em forma e prosas....
vou até as águas.....me deleito diante da lua cheia.....tão redonda e tão perfeita ela é cúmplice.....do amor e da dor que esse seu amor me faze sentir....corro para seus braços vc me espera e tão doce adormeço no céu do meu desejo....... com a insanida em imposta em minha mente por deuses brincalhões sonho com teu rosto em meu corpo colado
saciando tua sede...
tranformando lágrimas em vinho
gritos em gemidos e orgasmos
deixando transparecer em sua escencia
o desejo da mais divina dádiva
que te tomará em gozo...
e te dará a morte Esta que anda em passos de nuvens
doce musa que escolhe você na penumbra de um sopro e na doce marca de um beijo. mulher de mil mascaras.

Desfrutando o gosto de sexo...
tomada pela loucura de seu suor...
suas unhas em suas costas, sangue,
sal... veneno... doce prazer!
Orgasmo. Chegas pela noite rasgando-me os sonhos
Com unhas de desejo
Com beijos de ausências
Lambendo cada saudade com a avidez sequiosa dos desertos
Chegas sempre pela noite
Rastejando sobre o meu corpo
Deixando os rastos da distância entre nós
Corrompendo cada toque, cada carícia
Abrindo tormentas
Cerrando oceanos
De braços estendidos às nuvens que encerro no olhar
Chegas sempre de noite
E eu
Ansiosa
Não sei se fique para fugir
Ou se fuja para ficar
Não sei... nunca sei
Nunca saberei... nunca te esqueci
antes de sonhar você estava ali
me vendo, me sentido
me parando, me seguindo

te perdi
em uma noite, em uma hora
queria voltar, a noite...
a noite nao deixou na noite em que me perdi
só a lua serena assistiu
a lágrima cristalina que correu em minha face.... E minha face já desbotada
Será que morro em teus braços
Me acalanto em teus abraços
Sou só...
Sou você me roubando de mim
Me prendendo em você
e eu me deixo, suplicando, entrelaçando minha alma à sua.
A noite está já nua...
Sem a lua ou a estrela que em Venus se prende...
Do meu olhar a noite leva o encontro do sol
Quando o dia morre sem alento
E a noite reina em silênci...
Caiem as formas e os porquês...
Trapos velhos e negros...
A noite... quem se vestiu de uivo??!!
Amante perdido e cego de si...
Tacto gélido de fogo ardido...
Sabor sem perdão de quem pecou por amor... Oi,voltamos para alegrar quem fica perdendo tempo lendo estas coisas...PUTZ! Bem vindas á noite iluminada... E se a noite não abrir o escuro coração... Lágrimas, sangue e suor amendrontam minha partida. Os olhos da lua, calma em minha direção. Amedrontam. O "n" é de noite. Erros em correção. Noite tão bela,
melancólica em meus olhos,
a luz das estrelas,
ofuscam meus olhos.
A Lua irradia,
poder e soberania,
Rainha dos Céus,
da Noite e da Vida!
Explica-me,
a razão da minha melancolia,
se estou a olhar pra ti.. olhos que se enganaram com a vida
e deixaram se levar por imagens
se escondem em tua doce imensidão
arrebatas ó noite, minha alma em paixão
teu manto negro sagrado é majestoso
condena o dia assim com nós
nos amedronta e fascina
se deita ao lado como uma doce menina ANJO DO MAL

No amplo azul do céu puríssimo,
algo estava a surgir.As nuvens
corriam apresadas escondendo o
puro azul do céu e os raios de sol
que me iluminavam;o dia
tornara-se negro como as trevas.
Os relâmpagos vermelhos,o céu
inteiro iluminavam,os trovões
soavam bem alto como se
quissessem transmitir algo.

Um vento geledo e torvo saiu
duma nuvem matando os meus
sentidos,paralisando-me,como um
demónio ante meus olhos.Ergui-me
então calma e sem hesitar,no meio da
escuridão interrompida pelos relâmpagos
cor de fogo,perguntando que fazia
aquela alma da noite ali,qual o seu
nome no inferno torvo?

O silêncio fez-se sentir até ao
rebentar de um novo trovão.
Então tornei a gritar bem alto as
seguintes palavras:ALMA INCENDIDA,VOLTA DE NOVO À TEMPESTADA,AOS NEGROS ANTROS INFERNAIS.

E lá ficou!Hirto,sombrio,ainda
hoje o vejo,no seu olhar medonho
e enorme,o anjo do mal,em sonhos,
dorme,e na sua sombra está minha
alma,e presa à sombra não há-de
erguer-se nunca mais.
noite onde ninguem dorme
noite na cidade
que descepa o dia
com sua espada negra
noite rica e vasta
indolente noite
grande noite
noite americana
toda iluminada
em neon gelado
& glamour
A noite foi feita para podermos refletir no que fizemos durante o dia.
(Leão de Módena)
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente