A Garganta da Serpente
Ouroboros poemas sem fim
ATENÇÃO: devido à invação de spammers, os poemas sem-fim estão temporariamente bloqueados para novas contribuições. Pedimos desculpas pelo transtorno.

NINGUÉM


Não há sol.
A poeira recobre meus sonhos
vagos.
Perdi meu nome.
(A Garganta da Serpente)
Mãe

Na Varanda de minhalma, me encontrava em plena calma
Quando ti vi, refletida na janela, iluminada à luz de vela.
Teu sorriso, tua face, tua beleza tão singela.
Clamei por ti, te chamei, resposta alguma escutei.
A cismar me pus pensando, onde será que estou errando ?
Retrocedi, meu passado vasculhei, na busca de saber onde errei.
A resposta veio logo, e com ela um grande espanto.
Eras tu, Óh mãe querida, tão linda e tão contida.
Oravas por mim, teu fraco filho, por isso não me ouvias.


Pedro S L Rocha, Fevereiro de 2000

Ninguém...
será você? Nãi sei...
te ouço, te vejo, te sinto
Mas, quem é você?
Uma voz NÃO responde...
NINGUÉM!
Orava por mim,
Numa voz rouca e fina.

Voz de quem jah muito sofreu,
por mim, por si, e pelos outros.

Orava e parecia ninguém.
Não aparecia ninguém.

Ela orava, quieta, calada,
Como se contasse um segredo.

Orava quitea, calada,
Como se a noite ainda não chegasse.

Como se a noite fosse chegar daqui há muito tempo,

E que ela poderia continuar a orar.

Orar para que todos tenhamos um fim.

Um fim calmo e descansado,
E não como o dela.

Não como o de um alguém que muito sofreu (sofreu pelos outros).
Que muito sofreu, mas que sofreu por acreditar.

Acreditar nos outros,
Naquilo que os outros poderiam se tornar.

Até que um dia,
Um simples e pequeno dia,

Ela deu-se conta.

Deu-.se conta de que não havia mais luar.
Que não havia mais por que lutar.

Pois, lutar seria em vão,
Já que todos por quem ela, com muito dor
e sofrimento lutou,
Agora dizem não àqueles à quem amaram.

Agora dizem não, àqueles à quem um dia, oraram,
lutaram, choraram.

Àqueles que um dia, acreditaram, que alguém,
Apenas um ser-humano,
Iria reconhecer.

Iria ver, e chorar, orar, acreditar junto.
(klaus_)
Não há resoluções. Solidão.
As paredes nos falam. Pessoas ao redor, solidão sempre.
Não há entendimentos verdadeiros.A alma é inconstante.
Todos são inconstantes. Somos todos solitários. Todos temos o mesmo fim
Ai de mim, tenham dó de mim.
SOLIDÃO É A REALIDADE.

Felicidade, amor, verdade
Plena satisfação, total coragem
Confiança, perfeita harmonia
Realidade de alguém?
E quem não tem pé na luz... e na escuridão?
Ah, minhas utópicas divagações insanas
Realidade de ninguém (?)
Oh! insanas palavras pessimistas e tristes.
Utópica será a canção do mar,o canto dos pássaros,o balançar das palhas dos coqueirais,a rosa que cultivo no meu jardim,a árvore que plantei no meu quintal,o beijo e o cheiro gostoso do meu amor?
Felicidade,amor,verdade,plena satisfação,total coragem ,confiança,perfeita harmonia.
Realidade de alguém? Sim,minha realidade.

E esboço palavras, esboço alegrias
Falsas zombarias de um tudo tão incerto
Passeios ,sorrisos,afetos, tudo descoberto
e no entanto INCERTO!
Realidade, imaginação seria tudo invenção
se não fôssemos tão somente nós mesmos
Nós mesmos com nós mesmos
sem prosperações sem interrupções
De um tudo tão concreto...que, sabemos,tão incerto...
Se somos só nós, ou talvez algo mais, talvez alguém mais...
Que nos enviem sinais de demonstração contrária,
ora real, ora imaginária, de uma nova noção
Se somos nós...Ou possa haver algo novo, ou um tanto mais tardio, de alguém
que possa vir, e ficar
Mas novamente ir,no entanto novamente incertos,saberemos que
Seríamos nós, apenas nós,novamente...


(A.V)
...Ninguém é como vc
Inigualável, único
Tão dominador Tão vc

Me machuca Me pisa
Sempre tão inconstante
E eu sempre vigilante
do teu amor, é o que me frisa

De ser sempre assim
Tão tua
Sempre assim
parecida, submissa
ao teu amor
a tua força

de ser assim
Malvado, cruel
q me faz sofrer
me faz entender
as consequencias de te querer

São muitas e no entanto
me encontro em teu manto
de amor de sofrer
de incerteza, de inquietude
sempre tão repentino
no teu modo de ser

Sei que sou pra ti
tua amiga teu escudo tua companheira
sempre aqui, sempre derradeira
teu lamento teu tormento, teu viver

Ou, através do engano, possa ser que o tempo, ah só ele me mostrará...
pssa significar, eu, para você...
nada, ou ninguém...
(A.V)
Afinal...
Já não há encontro no ar...
Já não somos nem dois,
a vagar atrás da força de um nome...
SOMOS MARES...
Sem onda e sem calor,
a procura de uma praia,
onde não exista, nem mesmo alguém
chamado solidão...
by Maga

Poema 2-
O sono...
O sonho...
a esperança sem razão,
como criança,
pintando
na contra mão,
o céu todo de azul,
Pintando outros sóis,
outros nós...
e novas possibidades

by Maga

Poema 3-
Tanto faz,
tanto fez,
quando voce partiu,
tudo ficou para depois...
depois de amanhã.
Quando voce chegar

by Maga


É...POEMAS SOBRE NINGUÉM.....OU NÃO...
(AV)
Te amo tanto... mulher da minha vida...
Tenho certeza que és tu sim...
Mas estou triste, pois você,
Que para mim é tudo...
Descobriu que eu não sou o homem da sua vida...
E acabou tudo também... por você não acreditar no que eu digo...
Nunca menti para você amor da minha vida...
E nunca mentiria para você
A única coisa que eu queria nesse mundo,
Era que você acreditasse no que eu falo...
Pois eu te amo muito... mais do que você possa imaginar...
Mas sem o teu amor... que agora eu perdi... não conseguirei mais viver...
Eu preciso muito de você meu amor... preciso muito do teu amor...
Do teu carinho... de tudo em ti...
Mas...
Sabendo que você se enganou quando me chamou de homem da tua vida...
Isso foi a pior coisa que já me aconteceu...
Pois eu achava que eu era o homem da sua vida...
Mas a vida é assim... ás vezes nos enganamos... e sem querer...
Acabamos machucando pessoas...
Mas eu não me engano quando eu digo
Que tu é a minha amada eterna... a mulher que eu queria para sempre...
Pena que você não pensa como eu...
Pena que eu não sou isso tudo para você...
Hoje... nesse dia infeliz... nesse pior dia que eu já tive...
Eu percebo o que eu sou...
E nesse dia eu descubro... que eu sou...
Um ninguém!!!
Mandei-te provas de amor de 3000Kb
E-mail's luxuriosos
procurei-te em chats intergalácticos
por nomes e pseudônimos
os mais profundos e profanos
lancei meu veneno on line
meu amor navegou web adentro
e tudo em vão
ninguém me respondeu
ninguém era eu
e eu amei ninguém
e a minha paixão
anônima inexistente
naufragou em modo off-line.
DIÁRIO DE UM SUICÍDA

NO ESPELHO UMA AVAGA LEMBRANÇA DE QUEM UM DIA FUI...REFLETINDO EM MINHA FACE MEUS TEMORES E ANSEIOS...
SINTO MEDO...SINTO FRIO...A DOR ME CONFORTA. MEUS SONHOS FORAM DILACERADOS, ASSIM COMO MINHA CRENÇA...DEUS REALMENTE EXISTE? JÁ NÃO SINTO SUA PRESENÇA...
AMIGOS?...QUEM SABE? SOLIDÃO É MINHA VESTE, E O ESCURO MEU ABRIGO. SOMBRAS POR TODA PARTE...EM MEU PEITO UM VAZIO E NA MENTE UMA DÚVIDA: VALE A PENA PROSSEGUIR? NÃO POSSO RECUAR...MEU CAMINHO NÃO TEM MAIS VOLTA...
NA PIA MEU SANGUE ESCORRE...TALVEZ POR UMA CAUSA NOBRE...LIVRAR O MUNDO DE UM TORMENTO...MAS ACIMA DE TUDO A MIM MESMO DE VIVER ETERNAMENTE UMA VIDA MEDÍOCRE, LONGE DA HIPOCRISIA E DE UMA DURA REALIDADE...SABER QUEM REALMENTE SOU...
Maldito dia
em que percebi que não existe o amor
Em que percebi que não existe Deus

Porém ainda Lhe escrevo em letras maiúsculas
Porém ainda clamo pelos olhos doirados que se esgueiram
DIÁRIO DE UM SUICÍDA II

Quero apenas mais um segundo...talvez seja uma eternidade. Quero apenas uma resposta...Talvez seja pedir muito. Quero apenas uma lágrima...Talvez alguém ainda pense em mim...Não quero ser lembrado por minha insanidade, mas sim por minha luta. Esta angústia me corrói a alma...de forma destruidora...Quem é realmente feliz, aquele que desfruta das ilusões do outro? Não quero ser um mito...apenas um sonhador...e desta forma não acordar, para encarar de frente um mundo cruel...sujo...e intolerante.

Nem sabe
nem tenta.
Não vê
não desfaz.
Nem lábio
nem corpo
nem alma me satisfaz.
E tocou,
a ferida,
campainha estridente.
Acordou a casa toda.
Era ninguém.
Eis que chega o momento tão esperado...Hoje, deixo um legado, talvez uma lição...Deitado em minha cama, vejo um solitário raio de sol adentrando pela fresta da janela...Será um aviso? Minha mão treme...estou com medo...Estou decidido, quero me libertar...de todos os meus anseios, de todos os meus temores. Onde está Deus? Ele realmente existe? O Brilho da lâmina reflete em meus olhos...basta apenas um simples movimento...
Sonhador é aquele que não se contenta em ser em simples alguém. O sonhador difere dos normais, pela convicção, pela verdade e acima de tudo pela força interior. Acreditar nos sonhos é acreditar em si mesmo. Quando deixamos de sonhar, perdemos nossa própria identidade, igualando-nos aos mortais egoístas e acomodados em virtude de desejos materiais, deixando de lado valores como a humildade e a fé.
Ontem, vi alguém observando a noite.
Aproximei-me e perguntei seu nome.
E ele disse, Ninguém!
Ninguém era seu nome!
Aquela figura de manto negro e
foice nas mãos era nada mais
nada menos que... Ninguém.
Então Ninguém me disse coisas estranhas.
Ninguém disse que gostava de mim...
Ninguém disse que me amava...
Ninguém disse que zelava por mim.
Enfim, descubri que Ninguém gosta de mim.
Ninguém quer me levar embora para um lugar melhor,
e ele diz.
"Ninguém te ama"
Sinto muito medo, pois Ninguém pode estar mentindo para mim.
Tenho que esconder a verdade,
pois Ninguém não tem comáixão para com os demônios.
Tenho as vezes vontade de
Ser novamente um menino
E na hora do meu desespero gritar por você
Te pedir que em abrace e me leve de volta pra casa
Que em conte uma história bonita e me faça dormir.
Só queria ouvir sua voz me dizendo sorrindo
Aproveite o seu tempo você ainda é um menino
Apesar da distância e do tempo
Eu não posso esconder
Tudo isso eu as vezes preciso escutar de você.
Lady Laura, me leve pra casa
Lady Laura, me conte uma história
Lady Laura, me faça dormir
Lady Laura, me leve pra casa
Lady Laura, me abrace forte
Lady Laura, me faça dormir
Lady Laura.
Quantas vezes me sinto perdido no meio da noite
Com problemas e angústias que só
Gente grande é que tem
Me afagando os cabelos você certamente diria
Amanhã de manhã você vai se sair muito bem.
Quando eu era pequeno podia
Chorar nos seus braços
E ouvir tanta coisa bonita na minha aflição
Nos momentos alegres sentado
Ao seu lado eu sorria
E nas horas difíceis podia apertar sua mão.
Tenho as vezes vontade de ser
Novamente um menino
Muito embora você sempre ache que eu ainda sou
Toda vez que te abraço e te beijo sem nada dizer
Você diz tudo que eu preciso
Escutar de você.





Cavalgada

Vou cavalgar por toda a noite
Por uma estrada colorida
Usar meus beijos como açoite
E a minha mão mais atrevida
Vou me agarrar a seus cabelos
P'ra não cair do seu galope
Vou atender aos seus apelos
Antes que o dia nos sufoque.
Vou me perder de madrugada
P'ra te encontrar no meu abraço
Depois de toda a cavalgada
Vou me deitar no seu cansaço
Sem me importar se nesse instante
Sou dominado ou se domino
Vou me sentir como um gigante
Ou nada mais do que um menino.
Estrelas mudam de lugar
Chegam mais perto só p'ra ver
E ainda brilham de manhã
Depois do nosso adormecer
E na grandeza desse instante
O amor cavalga sem saber
Que na beleza dessa hora
O sol espera p'ra nascer.






Já não te sinto
Nem me sinto, nem me quero mais.
Fujo de mim como um cão raivoso,
como cobra envenenada por seu próprio veneno
Como a morte assistindo ao seu próprio enterro
sou a das palavras desconexas, dos pensamentos inúteis e
do coração vazio
Por si só
Para si só
Em si... só
Quando só... dó
E ninguém viu
Ele nasceu e morreu
Por si só
Para si só
E quando só...
só penso em você e mais ninguém...
afinal, ninguém mexeu tanto comigo
quanto você...
nunca disse isso para ninguém,
mas vou dizer:
TE AMO!!!
Meu sobrinho eh muito lindu!

Se vejo ninguém, ninguém me faz mal;
Se não vejo ninguém, ninguém me faz bem.
E mil vezes melhor se arrepender
De uma coisa que fizestes
Do que se arrepender
Por não ter o feito
E como se ja tivesxe feito aquilo antes,nao se arrependeu,pois vc faz o que der na cabeça,e quem paga e o coraçao...
Por tanto nao deixe que sua mente domine seu corpo...
como ela ja havia dito ,naum deixe seu corpo dominar a sua mente
O corpo e a mente não importam. O que prevalece é a emoção.

Não quero estar ao teu lado quando o fim chegar. A'liás, não quero estar em lugar nenhum. Tenho tantas emoções para viver que uma vida só não será suficiente...
Aproveite bem a vida, curta...estrapole, pois ninguém sai vivo mesmo!!!!
(Fábio\VASCAÍNO@DOIDO\O MENTIROSO)
Diga-me com quem andas, que eu te direi quantos são!!!
(Fábio\VASCAÍNO@DOIDO\O MENTIROSO)
Por isso,cuida de teus pensamentos,de teus ideais,de teu animo,de tuas açoes,fazem com que tudo e todas sejam dirigidas pela parte de Deus que nem sei se existe dentro de ti."Comece o dia como o sol,esquecendo a noite e brilhando novamente"
A noite destruiu meus neurônios
E nada poderá devolver minhas lembranças perdidas
entre sombras, mesas e bebidas baratas...
(Felipe)
entre os subúrbios dos sonhos...
entre os vestígios dos medos.

Ainda sou niguém.
E a manhã se anuncia
inadiável.

Procuro meu nome mais uma vez.
mas o que fazer
quando se está ninguém,
quando não se sabe se foi ou é alguém?
perdi meus eus
na última rajada de vento
que por aqui passou
levou meu nome qual poeira
surrupiou minha identidade
prostou em minha marca
a alcunha do vazio
e a amplidão da dúvida

reflito alguns instantes
depois do vendaval que me cometi:
quem pode afirmar ser alguém,
senão tudo qual ninguém?
Nada...
Não sou ninguém
Por dias passei as curas
Sem ninguém
Sem um nada de todos
Sem um pingo de mim
Sem ninguém...

Intervém então minh'alma
Ela me dize: - Não és ninguém!
Sendo, sem ninguém ser
Sem ser ninguém
O que sou então?
Ninguém, ela responde.
Ninguém, todos concordam.
Então não preciso de mim
Nem do amor das meretrizes
Nem das donzelas dos castelos
dizem, não precisas de ninguém!!!

Acolha-me então senhorita Ninguém
Acode meu coração tortuoso
Acalma minha mão
Impede o punhal de entrar em meu corpo
Socorre esse maldito que sou
Esse nada, esse ninguém
Mas de tanto gritar sem retorno
Sem ecos...
Percebi que nesse mundo não havia ninguém!
Estava apenas louco
Estava apenas sozinho
estava apenas com ninguém...
Retrato de Ninguém

...Tempo mata.
Pedra gasta.
Pele, palha.
Tempo assa.
Fogo e brasa
Em dança,
Ou matança,
Na mesma idéia,
É tempo
É carcaça.
Não para,
E não se acalma.
Sem alma:
È tempo;
Mesmo sem tempo,
É tempo.
Séculos
Ou nada.
Queda profunda.
Tempo de impacto.
É tempo sempre.
Nada teme.
Temporal apressado.
Tempo passado,
Ou tempo futuro:
Sempre tempo,
E nunca acaba...

Somos atores numa peça mal escrita, numa busca do insano como forma de vida, pústulas de uma trama imunda, que permeia nossas fronteiras, a nos enganar e ferir.
Não, ninguém nos salva, não temos mais horizontes e a terra não é mais nossa.
A vida nos afronta com facadas e pontapés, para endurecer nossas almas cansadas e transformar em dor e sofrimento tudo aquilo no qual acreditamos.
Não podemos, não alcançamos, não salvamos, não somos nada, nosso nome é ninguém.
b a u h a u s

seeupudesseescrev
eriaestepoemas
empalvras:
EU.
Sonho que se sonha só,
É só um sonho que se sonha só,
Mas sonho que se sonha junto é
REALIDADE.... Disse o imortal...
Raul Seixas - By Sérgio Romano...
soneto
com fume tem quem paga abnegaçôm constante.
ài de aquel que como eu a esperar està quimeras
pois iluçôm è pretender que voz fraca se escute
longe se nôm leva por companha da clòria o lume.

mente que nôm atina a discernir oscuros intereses
nôm passa de ser oca caveira e sem miolos,
tal parece ser esta cachola que a pretender ousou
que sua voz ao povo em formato de imprenta chegara.

se tâm grande foi ousadia ninguem se estranhe
que sofremento me embargue tâm fero e voraz
facendo-me as vaces de febre delirar e tremer.

suor frio e quente a vez fende a minha testa
mentras os dentes repenicam a salmodiar feitos
como este tâm comum de dar a calada por resposta.

de o "livro do desespero de chankecham"
La longe,muito longe,bem perto daqui um homem em pe sentado numa pedra de madeira,calado dizia:"prefiro morrer mil vezes do que perder a vida"
Garganta!
Maldita gruta
Maldita fossa
Vez venta, vez obra
Impeço agora o urrar de seus tambores
depositando este quente
projétil
Gruta! destino inepto
nem soube fazer eco

gosto por que fosto
gosto por que sim
gosto e aposto que vc
gosta de mim
Quem somos nós? Que tanto lutamos por um mundo melhor. Quem são vocês? Que acordam às 5 horas para pegar o busão.
Quem é ela? Que alimenta os pombos?
Quem é ele? Que cata o lixo?
Quem sou ? Que estou simplesmente passando.
Por que passo?
Por que vocês pegam o busão?
Por que ele alimenta os pombos?
Por que ela cata o lixo?
Por que nós lutamos por um mundo melhor?
De que adianta tentar melhorar o mundo se não conhecemos quem serão seus privelegiados?

Quando me roubarem as palavras
ficarei então morto para sempre,
como quem não tem memórias
que lhe fiquem por este mundo.
Para trás fica apenas um nome,
pouco mais que nada,
que não há dor que possa sentir
que dure mais do que este instante.

TESTAMENTO

No dia depois de eu morrer
poderás então vestir o meu cheiro à volta do corpo
e deitar-te à noite no meio da cama
com a cabeça deitada
onde eu sonhava contigo.
Irás então arrumar os meus segredos,
que conhecias tão bem como eu,
guardarás os meus brinquedos
numa caixa de papelão,
desarrumarás os livros das estantes
e de cima das mesas,
no meio de papéis inúteis,
e nas gavetas encontrarás as minhas mãos
à tua procura.

Somos ninguém
Mas ardemos diariamente nas nossas fogueiras das vaidades
Como os fariseus nas esquinas de jerusalém.
Nada... Não há nada a dizer...
Ninguem diz...
Ninguem ouve...
Ninguem vive...
Tudo parece igual,
igual ao nada...
Mas é isso que me faz viver,(...)
esta falta de vida ostil,
que me molda e me dá asas,
para falar...
Para ouvir...
Para viver...
E ninguem pode mudar isso... Ninguem...
Nada
Ninguém está presente,não se fala, não se ouve,não se sente...
É o nada de repente,nada de gente, nada de vozes, nada de sentimento, nada!
Isso é tão intrigante! O que é ser nada por um instante?
É o vazio,o que falta o que não se tem.
O nada é assim, ninguém! Ninguém especial, ninguém falante, sentinte, presente...
O nada não é coisa alguma,nem troço, nem gente, nem é o restante que vale algo, quem sabe ao longe!
O nada não mata, não cura,não fere, só faz sentir falta de algo, alguém.
O nada não é ninguém.

Sede vós mesmos! disse eu a alguém; mas não podia: ele não era ninguém.
(P. A. de Genestet)
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente