A Garganta da Serpente
Ouroboros poemas sem fim
ATENÇÃO: devido à invação de spammers, os poemas sem-fim estão temporariamente bloqueados para novas contribuições. Pedimos desculpas pelo transtorno.

DESEJO


Não há lua.
Busco tua pele
sob a noite insana
enquanto o silêncio
perturba.
(A Garganta da Serpente)
Enquanto terÇo espaÇos
entre a tua ausência e a minha dor
me inundo de abstraÇoes
de sentidos aguÇados
e minha pele toda um rio
ondula...

Tocar-te...
Cheirar-te...Beijar-te.
Te arranhar, te morder
Gritar e gemer
Embaixo de ti.
É esse meu maior desejo.
E foi, e se perdeu.
Porque à noite, cedi..
Toquei-te, beijei-te,
na ânsia de ter-te...
E tive.
Me entreguei.
Me enrosquei em seu corpo,
e gritei de prazer!
Mas o dia seguinte,
Ah! o dia seguinte...
Cruel!
Me trouxe a triste realidade
de saber-te não meu.
Mas sabendo que mais
terei o novamente em
meus abraços, feliz por saber
contunuaremos de onde paramos
Mas sei que mais tarde
terei o novamente, e continuaremos
de onde paramos...

pensar no teu olhar profundo
o teu corpo é imenso
enlouqueço quando te vejo
com esse desejo tão intenso

(crazy's)

o inferno é a realidade
é o fogo dos teus olhos
k me consome sem piedade
o teu olhar é profundo
o teu corpo é imenso
enlouqueço quando te vejo
com este desejo tão intenso
(crazy's)

Esqueçam a mentira
Doce desprezo dos fracos
Esqueçam o nome que lhe deram
Só há uma verdade:
O Deus dos insensatos!
Deus fodido de meu devaneio!
(The Fly)

e se produzo versos desconexos
é tão somente
a nefelibática embriagues do desejo
não findo e infinito
que entorpece meu espírito
na ânsia de lha ter mais uma vez

devaneios...

...desejos
Assim sofro de seu desprezo.
Se meu coração soubesse falar ...
Se seus olhos pudessem me enxergar
meu desejo deixaria de existir
e eu tomaria conta do seu corpo
e num só corpo viveriamos.


Num só corpo, numa só dor
a dor dos insensatos amantes
que se procuram enquanto o mundo rui
destroem quanto podem
todos os instintos e amores
para se terem mais uma vez
na calada da noite
iluminados pelo luar maldito
abraçando e suando seus corpos nus...
MUITO LINDO
creio que esse desejo germina e toma conta de todo o sistema de meu corpo...
naum há mais definiçao para a vontade...
tudo é apenas querer...

Querer ter te minha
saudade que faz as coisas
pararem no tempo...
sinto saudades dos olhos
que ao abrirem viam o amor
refletido nos meus e hoje fica
a saudade úmida dos lábios dos
corpos do toque...
do amor
(pra vc Preta)

Amor insensato que deixa marcas por cada parte do corpo.
Corpo que abriga recordações incontroláveis. Paixão.
Venha, estou morrendo de saudade.
Venha, acalentar o nosso amor!
Venha, ja nao sei mais o que faço
sinto-me longe dos teus braços, nao
tenho mais o seu calor...

O mundo la fora nao importa ,se
abre ou nao as portas .
Quem tem amor pra dar,
nao teme, SUPORTA!!!!
Vamos Amar!
Venha, estou morrendo de saudade.
Venha, acalentar o nosso amor .
Venha ja nao sei mais o que faço,
sinto-me longe dos teus braços nao
tenho mais o seu calor.

Venha, so sabemos viver juntos,
separados somos dijuntos... nosso
peito ta repleto de amor para somar

Venha, o mundo la fora nao me impor-
ta, se abre ou nao as portas; quem
tem amor pra dar, nao teme,suporta.

VAMOS AMAR!!!!!
Pra vc URS!
Te amo.
I love my life because my life is you.

Schweiz,14 de Februar 001.

URS... Te amo, Te amo, Te amo.
ASS: Gostosa
A água em sua fortaleza
Não poderá levar o cheiro
O perfume que revelaste
Que sobressaltava do íntimo
Do coração-querer
O suor misturado
Entranhados pelos poros
Perdeu-se em devaneios
Ritmados por gozo de prazer
A imagem do tapete de amor
Que deitamos
Tem tons, sons embutidos
Grudados, guardados em lembranças
O poema é dom de falarmos claramente
Do amor
Que grita, acredita e quer
Sair do esconderijo, permitir sorrisos
Encontros
Permitir
Cumprir
Doce desejo
Em simplesmente amar
E ser feliz.
A água em sua fortaleza
Não poderá levar o cheiro
O perfume que revelaste
Que sobressaltava do íntimo
Do coração-querer
O suor misturado
Entranhados pelos poros
Perdeu-se em devaneios
Ritmados por gozo de prazer
A imagem do tapete de amor
Que deitamos
Tem tons, sons embutidos
Grudados, guardados em lembranças
O poema é dom de falarmos claramente
Do amor
Que grita, acredita e quer
Sair do esconderijo, permitir sorrisos
Encontros
Permitir
Cumprir
Doce desejo
Em simplesmente amar
E ser feliz.
13.01.2001
Desejo que perdoem a repetição
Desejo que participem desta lição de construção
De comunhão.
Que alguém grite o que eu sinto, para que o mundo o saiba.
Que alguém me leia, como um livro,
que me saibam ver, e estudar.
Decorem o meu rosto, cada linha,
o meu corpo, cada traço
o meu ser ...devagar.

Que alguém me grite, grite esta angústia
de não poder dizer.
Que alguém fale, fale deste meu mar
E segrede baixinho, dos meus lábios aos teus
esta vontade imensa de te amar.

Desejo... controle o id...
Desejo...elimine seus desejos...
budística e freudianamente...
mas vc mente ,meu budinha
vc não sabe nada de desejos, meu pobre freud
desejo é a essência da vida
a garantia da espécie
mas... paradoxalmente ...o melhor dos desejos é o desejo não realizado
pois desejo realizado, deixa de ser desejo
O negro do meu negro
Apenas escurece
O negro de sua pele.
Edificação

Que no mundo vale mais
que canção não satisfaz
que maldade não assusta
qual pesar que nada custa?

Algo bom me trouxe a paz
que milagre fez?
Foi quando uma vez
ouvi a música

Num piano se diz
mais que um sonho que fiz
é pura edificação
de um sentimento sem igual

Algo tão especial
que nunca mais esqueci
é como uma alma que fica
como um desejo que vivi...

Num tempo sabe-se lá qual
o homem que toca vive
é um ato sem igual
é como um amor que já tive.

Um violino toca um hino
é algo tão repentino!
Como o soar de um sino
ora as lágrimas d'um menino.


Agora, vejo a lua..
e você está aqui
na noite não mais insana,
silêncio não há,
pois juntos estamos,
e a noite, como acabara?
(Luiza)

Melhor perguntando...
Acabará?
Se seu corpo em chamas do meu lado continuar,
Se seu líbido o meu acariciar,
Sua face o gozo adornar,
Desejo aqui sempre ficar,
Sem me importar o que conosco acontecerá,
Contanto que meu corpo, não seu sempre permanecerá...

O ruim do desejo é que volta sem avisar.
(Ramón Gómez de La Serna)
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente