A Garganta da Serpente
Acervo da Sala das Najas Rosana Almendares
(15.10.03 / 14.11.03)

Tela & Papel - Rosana Almendares

biografiae-mailwebsite

Rosana Almendares criou o hábito de eleger seres/coisas que são, à maneira da arte, ritualizados em suas pinturas. Na superfície da tela enfoca as manifestações da vida e promove assim a admiração em torno delas. Estamos a contemplar a coisa que agora existe como manifestação de um fazer artístico. A figura - como uma linha ou uma mancha colorida - é uma manifestação vital e plástica da realidade.
A artista faz nesta exposição mais um exercício com as figuras de cachorros em grandes telas. Se a escolha anterior da maçã foi feliz, muito mais é a do cachorro.
........Sensível à terra pantanosa dos valores globais, Rosana faz com que seus cachorros evoquem o sentimento de fragilidade que todos nós estamos sentindo diante das manifestações de poder dos nossos dias. Seu trabalho reflete o cotidiano, hoje globalizado em função das tecnologias. A possibilidade de ver, ao lado da impossibilidade de agir, nos deixa tão perplexos como os cães diante da arbitrariedade dos seres humanos

Gilmar Hermes - Jornalista e Professor de História da Arte na Unisinos
(Universidade do Vale do Rio dos Sinos) Parte do texto de apresentação da exposição individual realizada em 2002 na Galeria Gravura em 2002 - Porto Alegre/RS
Técnica: Acrílica e óleo em bastão sobre tela. Dimensões: 90 x 130cm

Todos os direitos autorais
são reservados aos autores
das obras expostas.

voltar ao acervo
3749
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente