A Garganta da Serpente
Acervo da Sala das Najas Jaime Fernando
(15.04.07 / 14.05.07)

Cores Vivas Cores - Jaime Fernando

e-mailwebsitecurrículo

Carioca, e morando na Cidade do Rio de Janeiro, pinto desde 1982, e comecei como autodidata, entusiasmado pelos mestres Abelardo Zaluar e Augusto Rodrigues, iniciei retratos com pastel oleoso, e após 6 meses, fui convidado por Celina Rondom a expor em sua galeria: Galeria Divulgação e Pesquisa, com 28 trabalhos.

Nos anos seguintes fiz várias exposições , já com tinta a óleo; e em 1984, fiz seis meses de atelier livre de pintura com Luiz Àquila, no Parque Lage, e participei da mostra - "Como Vai Você, Geração 80?" .

Nesta mesma época, em 1984, desenvolvi um trabalho com internos do Hospital D. Pedro II, com o grupo de trabalho da Da. Nize da Silveira, convidado pelo Dr. Luiz Barbosa, Diretor do Museu do Inconsciente na época. Uma passagem muito enriquecedora, em minha vida como ser, e como artista, foi o trabalho que desenvolvi naquele lugar. O contato direto com um outro estado do ser, a Loucura, que me fez alavancar potencialidades, no convívio do reflexo deste rico e doloroso caminho de experiência dos doentes e minha, como ferramenta de terapia.

Em 20 anos de pintura, passei por inúmeras fases com o meu trabalho: desde retratos expressionistas, palhaços, duendes, músicos, em um expressionismo alemão, folvista, sempre pintando com cores primárias, quentes e frias, cores chapadas, passando por um trabalho abstrato geométrico informal, mas sempre a figura humana como referência.

Na penúltima exposição, à uma ao figurativismo reorganizando as origens de minha pintura. Em minha última exposição ocorreu no final de 2004 até meados de janeiro do corrente ano, com tinta acrílica, uma exposição sobre peixes, em um total de 10 telas. Esta exposição representou a fase mais madura de minha carreira como pintor, e surgiu nas experimentações de novos materiais, como a tinta acrílica, que tive que optar por ordem médica, trabalhei por mais de 20 anos com óleos. Outra nova experimentação em meus trabalhos foram os projetos eu os desenvolvi no computador, fazendo pesquisas de formas e cores, surgindo idéias dos Peixes e figuras do Mar.

Fui músico profissional e toquei violino, na orquestra Sinfônica Juvenil do Teatro Municipal e, violoncelo na Orquestra Sinfônica Nacional. Até meados deste ano toquei violão, com o Grupo de Choro da Escola Portátil de Música, com Maurício Carrilho, Paulo Aragão e outros.

(Jaime Fernando)
Comtemplativa
óleo s/ tela - 1986

Todos os direitos autorais
são reservados aos autores
das obras expostas.

voltar ao acervo
3010
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente