A Garganta da Serpente
ajuda
 
 
  versão para impressãoversão em Adobe PDFrecomende esta página

LITERATURA

conforme o Aurélio Eletrônico.:

literatura (Do lat. litteratura.] S.f. 1. Arte de compor ou escrever trabalhos artísticos em prosa ou verso. 2. O conjunto de trabalhos literários dum país ou duma época. 3. Os homens de letras: A literatura brasileira fez-se representar no colóquio de Lisboa. 4. A vida literária. 5. A carreira das letras. 6. Conjunto de conhecimentos relativos às obras ou aos autores literários: estudante de literatura brasileira; manual de literatura portuguesa. 7. Qualquer dos usos estéticos da linguagem: literatura oral [p.v.] 8. Fam. Irrealidade, ficção: Sonhador, tudo quanto diz é literatura. 9. Bibliografia: Já é bem extensa a literatura da física nuclear. 10. Conjunto de escritores de propaganda de um produto industrial..

conceito.:

A cultura de um povo manifesta-se de muitas formas: com a música, a pintura, a arquitetura, a dança, a religião e também com a literatura, que nasceu junto com a necessidade que o ser humano tem de conservar e registrar sua história, pensamentos, sentimentos e idéias.

Literatura compreende a utilização estética ou artística da linguagem (escrita ou oral), refletindo a cultura e o contexto histórico de uma dada sociedade. Literatura é ficção, é a recriação de uma realidade através de palavras, que são utilizadas por autores individuais. A realidade é interpretada e retratada de forma particular e subjetiva, sob o crivo de talentos individuais, que buscam imprimir originalidade e plurissignifiação ao que escrevem, produzido arte e cultura.

Apesar de originar-se etimologicamente da palavra letra (do latim, littera, letra), a Literatura de todos os povos teve origem oral (veja mais em História da Literatura).

definição de Afrânio Coutinho.:

"A Literatura, como toda arte, é uma transfiguração do real, é a realidade recriada através do espírito do artista e retransmitida através da língua para as formas, que são os gêneros, e com os quais ela toma corpo e nova realidade. Passa, então, a viver outra vida, autônoma, independente do autor e da experiência de realidade de onde proveio. Os fatos que lhe deram às vezes origem perderam a realidade primitiva e adquiriram outra, graças à imaginação do artista. São agora fatos de outra natureza, diferentes dos fatos naturais objetivados pela ciência ou pela história ou pelo social. O artista literário cria ou recria um mundo de verdades que não são mensuráveis pelos mesmos padrões das verdades fatuais. Os fatos que manipula não têm comparação com os da realidade concreta. São as verdades humanas gerais, que traduzem antes um sentimento de experiência, uma compreensão e um julgamento das coisas humanas, um sentido da vida, e que fornecem um retrato vivo e insinuante da vida, o qual sugere antes que esgota o quadro. A Literatura é, assim, a vida, parte da vida, não se admitindo possa haver conflito entre uma e outra. Através das obras literárias, tomamos contato com a vida, nas suas verdades eternas, comuns a todos os homens e lugares, porque são as verdades da mesma condição humana".

texto literário e não-literário.:

Texto literário é aquele que, embora de alguma forma possa ser baseado na realidade, é ficcional.

O texto não-literário, por sua vez, compreende as reportagens de revistas, jornais, enciclopédias, entre outros. São textos absolutamente comprometidos com a informação da realidade.


   
A Linguagem
Funções da Linguagem
Denotação e Conotação
Figuras de Linguagem
Vícios de Linguagem
A Literatura
Gêneros Literários
Acordo Ortográfico
Bibliografia


Copyright © 1999-2013 A Garganta da Serpente
Direitos reservados aos autores  •  Termos e condições  •  Fale Conosco www.gargantadaserpente.com