A Garganta da Serpente
Cobra Cordel literatura de cordel
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Cordel para João Cabral de Melo Neto

(Gustavo Dourado)

Poesia de João Cabral:
Tem dureza e secura
Lucidez e aspereza
Tem rigor e amargura
Obra que se sobressai:
Em qualquer literatura...

Sua poesia é concisa:
Não rima com parcimônia
A ins.piração resseca
Na secura da amônia
Supera o automatismo:
Nos acordes da insônia...

Poesia de pesquisa:
Rara originalidade
O rio que inunda a vida:
Água-luz...Plasticidade
Arquitextura do verbo:
Verso em continuidade...

Didatismo na poesia:
Consciência criativa
Universo expressivo
Poeta de voz ativa
Pertinência na poiesis:
Sua água é sempre-viva...

Poesia contestatória:
Germina criticidade
Linguagem que se empedra
Reesquece da saudade
Língua em permutação:
Obra em univocidade...

É poesia transitiva:
Tem sátira e virulência
Pluralidade lingüística
Remexe a consciência
A inteligência ouve:
Labuta com sapiência...

Perscruto a estrutura
Meta(eu)fórica alegoria
Semiótica do sonho
Versos da semiologia
Cabraleio...Poe.sinto:
Miro a plástica da Poesia...

A Educação pela Pedra:
Consciência da linguagem
Signo, ícone, revisão:
Nas esquinas da imagem
João Cabral de Melo Neto:
Contexto e metalinguagem...

Museu de Tudo...Pedra do Sono:
Morte e Vida Severina...
Quaderna e Duas Águas
Antiode transnordestina
Mil Paisagens com Figuras:
A Vida a Morte nos destina...

Psicologia da Composição:
Auto do Frade...O Engenheiro
Uma Faca só Lâmina reparte:
Corta a alma por inteiro
Serial...Terceira Feira:
O Cão sem Plumas, candeeiro...

Reler Os Três mal-amados:
Crime na Calle Relator
Auto de natal pernambucano:
É Severina a nossa dor
Dois Parlamentos...Agrestes:
A Escola das Facas: desamor...

Considerações sobre o poeta dormindo:
Proemia e composição
"A inspiração e o trabalho da arte":
Joan Miró...Renovação
Poemas...Poesia Completa:
Sevilha andando...com João...

Antologia Poética:Obra Completa
Primeiros Poemas...Poemas Reunidos
"Da Função Moderna da Poesia":
"Prática de Mallarmé":Poemas Escolhidos
O Arquivo das Índias e o Brasil:
Bons textos devem ser lidos...

A Poesia do silêncio:
Transição e permanência
Tecer manhãs e desejos:
Na fôrma da consciência
Transposição da linguagem:
Em Cabral...é quintessência...

Geometria e retórica:
Crítica e contestação
Uma poesia do menos
Poema, quadro, canção
Poesia com coisas e cortes:
Síntese e permutação...

Inverso verso avêsso:
Reverso do sentimento
Semântica e contradição:
A pedra no pensamento
A lâmina que corta a alma:
Do Coração em desalento...

Poesiarquitetônica:
Geometrimatemática
Papel, lápis e esquadro:
Desenham sua gramática
Versos de engenharia:
Na estética da temática...

Sarcasmo e contundência:
Lucidez...Seriedade
Grotesco e absurdo:
Floresce sem piedade
Virulenta amargura:
Que resseca a crueldade...

Poesia antropofísica:
Cruel dramaticidade
Construção e conteúdo:
A crueza da verdade
Cientista da poesia:
Disseca a realidade...

´Solitude, récif, étoile...!´
Desafio à Malarmé
João Cabral des.construiu:
Como Garrincha e Pelé
Foi poeta rigor.osso:
Que hibernou a sua fé...

Metapoesia cabralina
Imagens sobre imagens
Fez poesia da poesia
Setessilabou mensagens
Estrofes de quatro versos:
Na secura das viagens...

Imagística e semântica:
Morre a vida severina
Sem melodia e canto
Desencanto sem esquina
Referencia a criação
Na poesia nordestina...

João Cabral concretizou:
Matéria e experiência
Sua poesia é de risco
Desbravou com sapiência
Permutou conhecimento:
Fez do verso uma ciência...

4394 visitas desde 25/04/2006

LEIA OUTROS CORDÉIS DESTE AUTOR:
Selecione o ckeckbox ao lado para abrir os cordéis em uma nova janela
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com