A Garganta da Serpente
Os habitantes perfis e biografias dos autores

Gustavo Dourado

É baiano mas vive em Brasília há 31 anos. Foi fundador e Diretor do Centro Acadêmico de Letras da UnB. É autor de onze livros, alguns premiados e com poemas traduzidos em cinco idiomas. É professor de Português, Literatura, Lingüística, Redação, Religião, Agrícultura e Folclore Brasileiro. Lecionou no Colégio Elefante Branco, na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes, no Gama, Ceilândia, Taguatinga, LBA e no Hospital Sarah. Atuou como delegado e militante do Sindicato dos Professores, Senalba, Sindsep e Sindicato dos Escritores. Em Taguatinga dirigiu o CineClube Gritto, participou da Associação dos Moradores da QNG, Grupo de Jovens da QNG, do Grupo Caxadágua e da Associação de Arte e Cultura / FACULTA. É produtor cultural e de eventos e membro do Fórum Brasília. Faz parte de academias e entidades socioculturais. Presidente da Academia de Letras e Música do Brasil e membro do Instituto Histórico e Geográfico(DF) e da Academia Internacional de Lutèce, Paris, França. Pesquisador cinematográfico, fez a pesquisa biográfica e literária do filme "Castro Alves", de Silvio Tendler, prêmio Margarida de Prata da CNBB, em 1999. Assessor de Literatura e Gerente de Projetos da Fundação Cultural do Distrito Federal e Presidente do Sindicato dos Escritores do DF(1996/2004). Representante da União Brasileira de Escritores. Filiado à Associação de Imprensa de Brasília. Pós-graduado em Gestão (ONU), Literatura, Educação, Folclore, Cultura Popular, Linguagem Teatral e Linguagens Artísticas.Foi Conselheiro da Revista DF Letras, do Concurso de Redação da S/A Correio Braziliense / Fundação Assis Chateaubriand, prêmio Estadão de Cultura/jornal O Estado de São Paulo, Imprensa Nacional, entre outros. Autor de centenas de folhetos de Cordel, contos, crônicas, ensaios, romances e roteiros cinematográficos. No GDF criou /coordenou diversos projetos lítero-culturais. Participou ativamente da Feira do Livro de Brasília, Festivais de Cinema, Classe Arte,Temporadas Populares, Hora do Trabalhador, Almoço com o Escritor, Bienais Internacionais do Livro do Rio e de São Paulo. Improvisador, repentista, declamador. Participou de mais de 500 recitais poéticos e de diversas antologias, jornais e revistas no Brasil e no exterior. O seu livro Phalábora foi selecionado pela Comissão Editorial Letras da Bahia para ser divulgado no Projeto Brasil 500 Anos e foi objeto de estudo do Professor Ilton Cerqueira no Mestrado de História da Universidade Federal de Ouro Preto, em 1999. Em 2000 inaugurou com o reitor da Universidade de Brasília, Prof. Lauro Morhy, a Estante do Escritor Brasiliense, na Biblioteca Central da UnB, com a participação de mais de 200 autores.Estudioso da História e da Literatura da Bahia e de Brasília-DF. Descendente de família de escritores, dos quais se destacam Autran Dourado, Ângelo Dourado, Alzira Dourado e o cartógrafo português Fernão Vaz Dourado,entre outros. Concluiu pós-graduação em Gestão Pública na Escola de Governo do Distrito Federal em Convênio com a ONU.
email  website56sexopaís

  • Habitante desde20/12/2002
  • ler trabalhosA Toca da SerpenteVeneno CrônicoCobra CordelArtigos EnvenenadosEntrevistaEntrevista com CobraResenhasResenhas dos Répteis
  • Phalábora

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com