A Garganta da Serpente
ajuda
 
 
  versão para impressãorecomende esta página
Simone Barbariz
saiba mais sobre o autor

Mediocridade na Literatura Internáutica
(Simone Barbariz)

Um fenômeno, infelizmente, com conseqüências drásticas para a nossa já tão sofrida e violentada Literatura vem acometendo a internet: poetas "virtuais" com profunda inveja dos poetas "reais".

Participo, escassamente (pois meus projetos culturais me tomam muito tempo), de uma lista específica de discussões literárias, tipo uma "oficina", onde há textos para serem analisados todas as semanas. Pois bem, os poemas dos poetas "virtuais" são sempre ovacionados por uma crítica burra e puxa-saco de outros tantos poetas "virtuais". Quando um poema de um poeta "real" participante da lista vai para análise, sempre metem o malho no poema e, pior, muitas vezes, o poema que está sendo esculhambado pelos "virtuais", é um poema já premiado em alguma academia literária ou secretaria de Cultura ou associações de poetas, etc.

Quando os poetas "reais" fazem suas análises literárias, na maioria das vezes, apontando erros e não gostando dos poemas (porque, em sua grande maioria, são ruins mesmo), os "virtuais" começam com uma enxurrada de críticas improdutivas e infundadas, mostrando, tão somente, pura dor-de-cotovelo por não terem seu ego massageado com falsas "rasgações de seda".

Pior acontece quando ocorre um plágio. Aí, são semanas e mais trocentos emails/dia com a discussão em pauta, com troca de ofensas gratuitas e o que mais sua imaginação possa prever. Se o crime já foi detectado e denunciado, não há necessidade de lotar as caixas de emails com a "novela mexicana" que se desenrola depois disto. A maioria das pessoas precisam de suas caixas livres para receber emails de trabalho ou de relevante interesse.

Muito curioso este fenômeno, pois, aparentemente, está se formando um "lobby" de poetas "virtuais", como se o fato de existirem poetas "reais" fosse por em risco a existência deles.

Ora bolas! Os poetas "virtuais" só estarão em risco de extinção quando a internet for deixada de lado seja porque "cansou", seja por falta de energia elétrica mundial.

Poetas "virtuais", aprimorem-se! É tão fácil, basta irem em alguma biblioteca pesquisarem em livros de Literatura (que pode ser de segundo grau) e parem de denegrir a nossa pouco valorizada Cultura!

1996 visitas desde 7/07/2005

xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx xxx

   
 
» Todos os artigos

» Listar autores


Copyright © 1999-2017 A Garganta da Serpente
Direitos reservados aos autores  •  Termos e condições  •  Fale Conosco www.gargantadaserpente.com