A Garganta da Serpente
Artigos Envenenados textos sobre literatura
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Direitos Autorais x Direitos Intelectuais

(Cristiana de Barcellos Passinato)

Acho covarde a solução que me dão vez por outra de não divulgar meus escritos através de grupos e sites.

Sites de formatações "vendáveis", aceitáveis, padronizados por grandes formatadores que se sustentam nesse luvável trabalho que tb demanda muito gasto de tempo, dinheiro, arte são a única forma de nos divulgar e minimizar o desconhecido, mas são caríssimos para meros normais mortais, estudantes e lutadores na vida ainda não bem estruturados financeiramente ou ainda dependentes financeiramente de nossos pais.

Também é complicada a associação a algumas associações de literatura, pedem-se sempre taxas de adesão, anuidades, comparecimento a eventos, publicações com custos por antologias e assim vai.

Academicamente falando também negam esse tipo de manifestação artísticas, puristas nos condenam e nos execram.

Direitos autorais se compram somente pelo direito de arquivo na Biblioteca Nacional?

Óbviamente que não?

Sabe-se já embasados em argumentos jurídicos que a questão do direito de intelectual de fato transcende essa questão e a organização de uma obra de forma limpa e corrigida, formatada dentro dos padrões impostos pelo EDA / BN, também requerem tempo do escritor, ou dinheiro para se pagar seus revisores e digitadores, ou seja, assim vai se dificultando ainda mais o trabalho que poderia ser sem critério e capricho algum até mesmo em um papel de pão, mas para que se pague menos ainda, ou seja uma taxa somente, sem revisões ou pedidos de revisão de autoria, temos que pesquisar e fazer todo esse processo.

Ainda existe a questão editorial, seja ela presencial ou virtual, as burocracias e mafias instituidas dão asco.

No meio virtual piora a coisa com a instituição das famosas "panelinhas" que beneficiam e só divulgam quem lhes é interessante ou parceiros que vão colher divulgação e mais "prestígio".

Vejam bem, estou sozinha em um empreendimento que quero que cresça que é o meu site.

Meu site poderia vir a ser um portal, mas me dói e desanima quando tudo que me pedem é dinheiro e os convites sempre implicam em algum ônus ou troca de favores.

Sendo assim, o que penso, parece que não vai agregar muito e importar em nada, mas o que digo pode vir a chegar a ouvidos que me entendam e a corações que realemente sintam a arte e façam valer os verdadeiros valores da poesia.

  • 3601 visitas desde 5/07/2005
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente