A Garganta da Serpente
Artigos Envenenados textos sobre literatura
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

As vantagens de um Poema Curto

(Assis)

São inúmeras as pequenas vantagens de um Poema Curto, principalmente para um poeta menor sem fama alguma. Lutando desesperadamente para sair do anonimato e dos abismos das letras. Neste mundo de quinze minutos é tão fácil escorregar, dar um vacilo e ficar com o traseiro na lama. Você pode até não perceber, mas o grande irmão está sempre de plantão anotando nossos infelizes deslizes.

E esta é a principal razão para alguns ficarem quietos no escuro ou falarem quase nada ao telefone. Mas como solucionar este paradigma, se um vate precisa pôr para fora aquela grande paixão que o incomoda. E aquela coisa dura que martela a sua cabeça, dia e noite. O medo de errar é um Everest na sua frente, e o escamoteador dos sentimentos alheios fica até sem fôlego.

Ginofobia

Por mais que seja valente
O castigo de um homem
Sempre é uma mulher!

(Carlos Assis)

O Poema Curto proporciona um momento de prazer, de paz e tranqüilidade. Deixe os outros se escalpelarem e atravessarem a avenida 23 de maio na hora do rush. Você encontrou um lar, uma cama cheia de perfumes e flores macias. Uma nova escola sem papelada e fardões. Como é doce a música do amor. Do amor a ela, a poesia.

O Poema Curto você pode pôr na frente da camiseta branca e sair todo feliz na passeata do orgulho gay de São Paulo. Ou seja, cabe em qualquer lugar e você pode usá-lo em qualquer ocasião. O sucesso vem rápido, "a cavalo" como diz o pessoal da festa do peão de Barretos. Dá tempo de pichar no muro da sua eterna paixão e sair correndo antes do vigilante da rua passar. E fica ótimo no cartão do dia dos namorados, junto com uma dúzia de rosas vermelhas.

Correr é viver

Você nasce e chora
Cresce , apanha e corre
Casa , engorda e corre
Aprende a ter paciência
Envelhece e morre!

(Carlos Assis)

O Poema Curto não tem peso, não tem forma, não tem tamanho, não tem meio, às vezes não tem nem pontuação.

É essencial, preciso, intelectual, conciso, certeiro, instintivo, primitivo, mortal, concreto, conceitual, direto, redondo.

Com o Poema Curto o livro fica mais barato, pois gasta menos tinta e papel. Fica leve, light e diet. As modelos adoram ensaiar alguns passinhos, com ele se equilibrando na cabeça.

Poema Diet

Vou ficar magrinho
Vivo longe
Do meu docinho!

(Carlos Assis)

Então como vocês perceberam a principal vantagem é o espaço. Com menos palavras, você evita o erro ou erra pouco. Não precisa sair dizendo por aí que se enganou, e que é praticante da liberdade poética.

Climatério

Divido a casa
A cama
Mas não a solidão!
Carlos Assis

O Poema Curto é tremendamente rápido de decorar, qualquer aspirante a peça infantil consegue lembrar de meia dúzia deles. E o inesquecível Batatinha quando nasce do saudoso Silvio Romero é o maior sucesso de todos os tempos. Sendo declamado completamente errado e sem ninguém lembrar do nome do autor sergipano:

Batatinha quando nasce
Deita rama pelo chão
Mulatinha quando deita
Bota a mão no coração

(Silvio Romero)

O Poema Curto sempre é aceito como último desejo por todos comandantes de pelotão de fuzilamento, faça deste acontecimento, o seu grande final. É econômico, você paga menos impulsos telefônicos. Os redatores de telejornais nunca irão recusar incluir um deles junto com o seu perfil, e na voz da Fátima Bernardes, apresentadora do Jornal Nacional, fica muito melhor. É o melhor sonho que um poetastro da zona norte pode ter.

Nada de vaniloqüência,você pode declamá-lo tranqüilamente. Sem se preocupar. Com certeza a sua platéia no coquetel ou mesmo a sua parceira no motel não irá bocejar, cochilar e perder o interesse por você. Além do mais, todas japonesas adoram. Paulo Leminski tentou, mas infelizmente a filosofia do Hai-kai é intraduzível para um ocidental.

Um velho tanque
Uma rã salta lá dentro
O som da água

(Bashô)

Os críticos detestam o Poema Curto, afinal coisas inteligentes são complicadas de comentar. E como pensar sobre algo tão sintético e de um certo modo, inesperadamente universal. Num país de 150 milhões de técnicos de futebol , discursar sobre poesia parece ser completa perda de tempo. Coisa de acadêmico e de bolsista estrangeiro.

Portanto se querem fama e dinheiro escrevam bastante e pouco. Aproveitem as vantagens de um Poema Curto. Mesmo sendo ele um terceto, um poetrix ou uma quadrinha.

Está dado o recado.

  • 9781 visitas desde 3/07/2005
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente