A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Lágrimas

No meu rosto correm
lágrimas de um desespero
sem fim de flores secas
no jardim...
De pessoas morrendo sem
saber o porque.
Outras se matando somente por prazer.
Lágrimas de um velho sentado
na calçada implorando por
uma moeda a uma criança que
dorme na rua e come restos
de comida,e ainda acha q é feliz!
Lágrima de um poeta que expressa sua dor, e luta
pela pas e pelo Amor!!!



Talita Soares Medeiros

postado em 28/3/04
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com