A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

CORAÇÃO DE MÃE

"...Minha querida São Paulo...
Que me recebeu bebê, menina, mulher...
Que acalentou meus sonhos,
que chorou minhas lágrimas,
que acompanhou minha história,
que acolheu meus segredos...
São Paulo da garoa,
do constante outono,
da poluição que arde nos olhos,
da violência que cresce atrás dos muros...
São Paulo de coração gigante,
mãe dos imigrantes
que chegam perdidos nos seus labirintos,
que pedem socorro e recebem ajuda,
que clamam esmola e enchem os chapéus...
São Paulo adorada...terra amada e selva perigosa,
onde meus olhos inundam-se de lágrimas,
quando depois de uma viagem curta ou longa,
chego e te vejo ainda na rodovia,
através dos cumes nostálgicos de prédios enfileirados,
feito bracinhos acenando, loucos pra me abraçarem...
A benção São Paulo,
casa e abrigo de mãe!
Onde eu nasci e onde quero morrer!..."



Sonia Pallone

(paulista da gema)
postado em 22/3/04
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com