A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Soneto a São Paulo

São Paulo do meu Brasil,
De um povo honrado e servil,
Quantos anos aí vivi,
Desde os tempos de guri.

Hoje vivo distanate eu sei,
Em várias cidades já morei,
Mas nada que a ti compares,
Disso posso a ti contares.

Lembranças tenho demais
Dos amigos que aí ficaram,
Nesta cidade que me apraz.

Sempre que de ti faço menção
A meus amigos tenho dito,
Terra do meu coração.



Don Cuervo

(Paulista - que residiu em São Paulo)
postado em 18/3/04
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com