A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

São Paulo Sampa

Minha terra sem fronteiras,
Sua única demarcação é geográfica...
Fica no coração de todo mundo,
Fica no centro de minhas atenções,
Fica no trabalho duro do guerreiro,
No suor marcado do esportista,
No sangue doado ao necessitado...
São Paulo é tudo e não é nada mal!
É o meu mundo, minha alegria,
Meu berço, tudo de bom!
Sampa está estampada
No rosto do brasileiro lutador,
No nortista, no nordestino,
No paulista...
Todos que vivem cada segundo
São um pouco “São Paulo”,
Cidade 24 horas ativa,
Amor da minha vida,
Minha terra mãe,
Minha cria, minha cidade.
São Paulo oriental, ocidental;
Amarelo, vermelho,
Branco, negro,
Verde, colorido...
Se for perseverante,
Você é um pouco “São Paulo”.
Seja “São Paulo”,
Seja feliz,
Seja ativo, interativo, universal.
São Paulo: terra sem igual!



Margareth de Almeida Reboledo

(Paulistana da Penha)
postado em 09/12/06
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com