A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

as tardes tuas

gôndolas cinzentas
a berrar
alastrados faróis
vitrinas sem manequins
plaquinhas avisando:
"fechado"

à marginal tietê
relógios
enferrujam
buzinas sitiam
tímpanos socorridos
por mãos ávidas

as tardes tuas
onde o sol
demora mais
a descer
onde apressados
encontram tempo
de não ter pressa




luis carlos o. barbosa

(de fortaleza para são paulo)
postado em 16/5/06
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com