A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

OLHOS DE OUTONO

OLHOS DE OUTONO
Advinhe
que no teu frio
tem amores e
neste triste olhar
que muito sinto.
tua alma de pedra concreto e ferro
tens olhos de outono
que germina a garoa
em teus lábios de Pauliceia
cantam ao luar.
Soluça em cheio buzinas
o teu misterioso olhar de metropole...



Ricardo de oliveira martins

(belo horizonte)
postado em 29/1/06
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com