A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

VERSO DE DOR

VERSO DE DOR
Para mim, não há
noite ou dia ...
Uma sombra fugaz
que se deita comigo !

tenho a imensa nostalgia !
E uma Mágoa cerrada !

Mais um espinheiro
com cheiro de rosas,
um riso agraçiado
e a tortura de ser...
Estala em meu verso de Dor !

Amar perdidamente!
Amar o sorriso
Amar as entranhas!
Amor minguado,anemico e sem ferro.
Amor sem tutano nos beijos



Ricardo de oliveira martins

(belo horizonte)
postado em 29/1/06
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com