A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

São Paulo 455 anos.

São Paulo 455 anos.

É quase meio milênio.
Não é mesmo?
Então façamos um bolo para comemorar.
Deve haver vilinha, pro mais velho.
Chantili, bastante chantili.
Deve haver balinhas, balinhas de varias cores.
Um bolo com bastante recheio.
Uma camada de goiabada.
Uma camada de doce deleite.
E muita música.
Muita, muita, muita música mesmo.
Música pra todos os gostos.
Funk, ao fone de ouvido.
Regae, MBP, Rock.
Ah! Sim! O carro chefe deverá ser uma musica suave.
Ainda bem que tocou, uma musica suave...
Um clássico erodido talvez.
São Paulo tu me alegras, mesmo sendo tão triste.
Tu é que me afronta.
De querer encarar a vida.
Sem milongas.
Quão animo São Paulo de tuas noticias.
Sempre às mais novas.
Se não em Boas Novas.
Mas, como tenho dito.
Isso já não mais me assusta.
Quero ver renascer em ti, ó cidade!
Cuja esperança é a de um missionário envolvido, nos seio da ofuscante luz.
Em querer disseminar a boa palavra,
São Paulo.
Não é à toa o nome que carrega.
Minha cidade querida.



Anonimo

(Anonimo)
postado em 24/1/06
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com