A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

ROSAS E ESPINHOS

PONTO DE DESENCONTRO


Rosalina meu amor
Tens olhos encantadores
Lábios de mil sabores
Seu rostinho mais lindo que
Um jardim coberto em flores
Sem que eu nunca imaginasse
O nosso amor transformou-se
Em saudades, prantos e dores.

Naquele lindo recanto
Pintado por mãos divinas
Onde as aves revoavam
Por sobre as verdes campinas
Com gorjeios que ecoavam
Muito alem das colinas
Em todo o mês de setembro
Desse lugar eu me lembro

Que encontrei com Rosalina.
Da escolinha para casa
Todos os dias nos dois, vinha mos,
Passando pela capela
Uma promessa fazia mos
De realizar um sonho
Que á muito tempo tinha mos
Numa véspera de natal
Com emoção sem igual
Ao altar nos subiria mos.

Naquele mesmo recanto
Justo no mesmo lugar
Marcamos um reencontro
Muito mais pra recordar
Degustei triste surpresa
Quando vi me la chegar
Encontrei ali caída
Seu corpo já sem vida
Meu amor fui encontrar.



gilsanjes

(São Paulo/SP baiano que vive em diadema sp desde 1980 apaixonado por poesia.)
postado em 16/11/06
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com