A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Nossos laços

Te amo! quão pobre esta expressão
pra traduzir o enorme sentimento que abrolha no meu peito!

O que sinto é quase adoração,
é o que faz com que persiga meu intento
de estar em ti num laço estreito.

É a ânsia de ligar, de amalgamar nossas vidas que o destino descontenta
e próprio destino há de brunir.

Mas a Natureza, tão pródiga em dar, do nosso amor ela se esvai. se ausenta,
pois a dois mortais, de vez, não pode ela suprir.


E, se por caridade a compaixão não medra,
ajoelhado galgarei a rua dos lamentos
sangrando um soluço em cada pedra.



Golbery Chaplin, FRC

(Paulista, vivo em Rio Grande)
postado em 02/3/06
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com