A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

LÁGRIMAS QUE DANÇAM

Dançavam na escuridão as lágrimas
D’alma entorpecida, corroída
Em dor de desprezo
Lembranças que vem e vão


As lágrimas que dançam na escuridão
É de alma dilacerada
Torturada
Um corpo marionete da canção


Dançavam as lágrimas
Quando você se aproximou
E na escuridão
Minha mão beijou


Do lado de fora todos sorriam
Enquanto dançavam as lágrimas
Você me abraçava
Compartilhando minha dor


Despertei-me então
No dançar das lágrimas
Realidade doída
O vazio


Foi no dançar das lágrimas que surgiu a paixão
Por aquele que nunca vejo
Por aquele que somente sinto
Sempre comigo


Então no abandono
Me encontrei
E no dançar das lágrimas
Casei-me com a solidão



Leônidas

(Jaciara-MT)
postado em 07/2/06
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com