A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

(IN)CERTEZAS

A sombra
da noite
assombra
o sono,
o vento
da noite
assopra
o sonho
do menino
deitado
na calçada
da matriz,
à espera
do amanhecer,
à espera
de um dia ser
dono de seu nariz;
o jornal
(sua coberta)
estampa
na página
aberta
que a vida
é notícia
em Sampa
e o menino
é anônimo
na rua,
um rosto à-toa,
amigo da garoa
que molha o chão
da avenida São João,
enquanto a História
continua...
(in)certa...



Carlos Alberto de Assis Cavalcanti

(Pernambucano que admira a força do povo paulistano)
postado em 12/1/04
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com