A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

S.P. O chá da fé.

S.P. O chá da fé.
De José dos reis Santos.
-------------
Lembro me de ti,
Augusta Paulista minha...

Subindo trólebus, descendo lembranças
de meus olhos.

Labor da esperança de dias melhores,
São Paulo, como Paulo, que de tanto conhecer,
Conheceu tudo e tudo tem.

Todas as raças, todas as línguas,
todo sofrer, todo os risos, de todas as nações.
Imensos aviões, viadutos e mansões...

Lembro me paulista,
do chá, da Sé, da fé, do café.
O trem, lá vem, limpo, grande,
tem pressa, apressa foi se...
Oh! Meu amor,
preciso dormir mais um pouco,
para ver se consigo ver,
São Paulo parar de crescer...



José dos reis Santos

(Cornélio Procópio, Paulista interiorano que vive no paraná. tenho muitas saudades...)
postado em 28/1/06
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com