A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

O rei está nu e mora em São Paulo

No dia do teu aniversário
Ninguém dirá que você tem mau hálito
Anda suja e lê tão pouco que não percebe que
quase não há livrarias nesta cidade.
Não vão dizer porque seria crueldade
Lembrar da prostituição e dos teus menores abandonados no centro
Ou daquele homem ficando vermelho esperando o homenzinho verde
(ambos sumáriamente ignorados por motoristas daltônicos).
E se eu fosse cego (como a maioria dos amantes) te amaria melhor?
Mas e o seu fedor? Mas e os carros? E os assaltantes?
O jeito é prender a respiração e te amar com os olhos bem abertos!
Mas então vemos O vandalismo dos teus adolescentes
Pintando nos muros e casas a sua falta de educação e de escolas.
E quem hoje irá comentar os terrenos baldios e edifícios subnutridos
Na "MAIS RICA AVENIDA DO PAÍS" ou será apenas a menos esburacada?
É São Paulo, é mesmo melhor não olhar os teus dentes...
Já que hoje nem o teu cheiro não nos incomoda
Os teus rios irão transbordar e iremos sorrir
O trânsito irá parar ouviremos buzinas,gritos,choro até
E fingiremos que é para comemorar o seu aniversário!
Sim, apenas isto!
Quem se importa com o rei nu se o país é tropical?



Fernando Lisboa Morena

(Gaúcho de Porto Alegre vivendo em São Paulo desde os dois anos de idade.)
postado em 19/6/04
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com